Ali Haider / EFE
Ali Haider / EFE

Apesar de derrota, atletas do Flamengo destacam jogo equilibrado contra Liverpool

Filipe Luis dá méritos ao rival e Rodrigo Caio promete que equipe estará no Mundial novamente em 2020

Redação, Estadão Conteúdo

21 de dezembro de 2019 | 19h58

Apesar da derrota para o Liverpool por 1 a 0 na final do Mundial de Clubes da Fifa, neste sábado, em Doha, no Catar, os jogadores do Flamengo destacaram o equilíbrio da partida diante do atual campeão da Liga dos Campeões da Europa. O time brasileiro foi melhor em alguns momentos, principalmente no primeiro tempo, mas não resistiu à qualidade técnica do rival, que teve as melhores chances ao longo da partida.

"O Flamengo entrou e impôs sua ideia de jogo. Tivemos algumas oportunidades e o jogo é assim. Quando a gente não aproveita, o rival aproveita pela qualidade que tem. Conseguimos jogar de igual. Isso valoriza o nosso futebol. Fica o legado de um time que jogou futebol", afirmou o zagueiro Rodrigo Caio. "A gente fez mal a eles. Consegui finalizar algumas vezes e saio orgulhoso. Fomos superiores em vários momentos", concordou o atacante Gabriel.

O meia Diego, que entrou no segundo tempo no lugar de Everton Ribeiro, usou a expressão "cabeça erguida". "Nós saímos tristes. Nós tentamos conseguir o troféu e não conseguimos. Mas enfrentamos uma grande equipe. Foi um grande jogo, mas saímos de cabeça erguida", disse. "São detalhes que fazem a diferença em uma final", completou.

Com grande experiência no futebol europeu, Filipe Luís destacou os méritos do rival. "Eles mostraram uma equipe muito forte. O trio ofensivo (Mané, Salah e Firmino) desperdiça poucas chances e conseguiu aproveitar a que teve. Os laterais atacam o tempo todo e os zagueiros são seguros. Nós também tivermos chances, mas eles foram mais efetivos", avaliou o lateral-esquerdo.

O Flamengo tinha a esperança de repetir a história de 1981, quando derrotou o Liverpool no Japão. Depois de um ano vitorioso, com as conquistas do Campeonato Brasileiro e da Copa Libertadores, a equipe saiu de campo aplaudida pelos torcedores presentes no estádio Khalifa International. "Eles se sentiram representados por nós. Era o sonho de todos os flamenguistas, mas deixamos tudo dentro de campo. Infelizmente, não conseguimos. No ano que vem, nós estaremos aqui de novo", disse Rodrigo Caio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.