Divulgação
Divulgação

Apesar de mudança no comando, São Paulo não altera formação

Troca de Doriva por Milton Cruz não muda esquema do time

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 de novembro de 2015 | 07h00

A troca de técnico no São Paulo na última semana não deve impactar em grandes alterações no time titular. No primeiro jogo sob o comando de Milton Cruz, nesta quinta-feira, somente dois jogadores devem ser diferentes em relação à formação usada por Doriva. E a dupla que tem treinado como titular ganhou as vagas por causa de problemas musculares.

A diretoria disse na última semana que tirava Doriva para gerar um "fato novo" no São Paulo, mas esse objetivo não se refletiu na escalação. O interino, que ficará no comando até o fim do ano, treinou a equipe nesta terça-feira com apenas duas trocas no time. O lateral-esquerdo Carlinhos se recuperou de lesão na panturrilha esquerda e retornou ao lugar de Reinaldo. Já Alan Kardec, recebeu a chance no ataque porque Luis Fabiano foi poupado.

No esquema tático também não há novidades. Assim como Doriva, Milton Cruz tem treinado no 4-2-3-1. A alteração é no posicionamento dos jogadores. Michel Bastos, por exemplo, deixou a ala direita do trio de criação para atuar mais pelo meio, enquanto Ganso foi para esse setor e terá a missão de encostar mais no ataque. Ao contrário do antecessor, Milton não deve fazer treinamentos secretos nas vésperas dos jogos no meio de semana.

Funcionário do clube desde 1994, Milton teve diversas passagens como treinador interino e na última delas, entre abril e junho deste ano, conseguiu somar 70% dos pontos disputados. Porém, parte do time-base daquela época não está disponível. São os casos do goleiro Rogério Ceni, lesionado, e dos já negociados Rafael Toloi, Dória, Souza e Denilson.

A saída de jogadores durante o meio da temporada irritou o técnico na ocasião, Juan Carlos Osorio, e segundo o zagueiro Rodrigo Caio, foi um dos motivos do ano fraco do São Paulo. "Quando um time quer ser campeão, almeja, precisa se doar, precisar querer, e foi o que faltou esse ano. Claro que teve muita coisa extra-campeão que atrapalhou, a questão do nosso time ter se desmanchado um pouco. Mas isso não é desculpa. Temos um elenco qualificado", disse nesta terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.