Apesar de protestos, Palmeiras já vendeu 11 mil ingressos para jogo contra Grêmio

Apesar das críticas de parte da torcida, que reclamou do valor dos ingressos, o Palmeiras já vendeu antecipadamente 11 mil ingressos para o jogo contra o Grêmio, neste sábado, às 18h30, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. A parcial foi divulgada pelo próprio clube nesta quinta-feira. Os valores variam de R$ 60 e R$ 200.

GONÇALO JUNIOR, Estadão Conteúdo

17 de setembro de 2015 | 16h32

Os sócios-torcedores tiveram exclusividade na compra dos ingressos via internet até quarta-feira, às 18h, quando começou a comercialização para o público em geral realizada nas unidades da Academia Store e no Pacaembu.

A goleada sobre o Fluminense, por 4 a 1, no Maracanã, deve impulsionar as vendas. Com a vitória, construída com três gols de Barrios e um de Gabriel Jesus, o Palmeiras voltou à briga por uma vaga no G4.

O Palmeiras deverá ficar um mês longe do Allianz Parque. Depois da vitória contra o Figueirense, no último sábado, a equipe só deve voltar a atuar no seu estádio no dia 14 de outubro contra a Ponte Preta. Nas próximas semanas, o estádio será utilizado pela construtora WTorre para dois shows: Rod Stewart (dia 19) e Katy Perry (dia 24).

De acordo com a construtora, dois dias serão suficientes para a retirada da estrutura do palco, o que deixaria o estádio à disposição para o jogo da Copa do Brasil contra o Internacional. O problema, no entanto, é a recuperação do gramado. A diretoria palmeirense planeja retornar ao estádio apenas no dia 8 de outubro.

A principal torcida organizada do Palmeiras promete não cantar durante o jogo como forma de protesto pelo fato de ficarem no tobogã, setor localizado atrás de um dos gols. De acordo com os torcedores, esse local impede que o incentivo motive de fato os atletas - normalmente, as organizadas assistem aos jogos nas arquibancadas verde e amarela.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasGrêmioingressos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.