Divulgação/ Napoli
Divulgação/ Napoli

Apesar de recorde de mortes na Itália, Napoli anuncia retorno aos treinos na quarta

Decisão gerou críticas nas redes sociais e da União dos Jogadores da Itália

Redação, Estadao Conteudo

20 de março de 2020 | 22h42

Apesar da pandemia do novo coronavírus e do estrago causado pelo covid-19 na Itália, a diretoria do Napoli surpreendeu nesta sexta-feira ao anunciar o retorno dos treinos para a próxima quarta-feira. A decisão gerou críticas nas redes sociais e da União dos Jogadores da Itália (AIC, na sigla em italiano), o sindicato dos atletas do país europeu.

O anúncio causou surpresa porque somente nesta sexta as autoridades italianas confirmaram 627 mortes, a maior alta diária desde o início da pandemia. No total, o país já soma 4.032 óbitos. O número de infectados já superou 41.035. A Itália só perde para a China neste quesito. No total de mortes, já superou o país asiático.

"O Napoli comunica que o time voltará aos treinos no dia 25 de março no Centro de Treinamentos com atividade pela manhã", anunciou o clube, em seu site. Antes, o Cagliari, que também disputa a primeira divisão do Campeonato Italiano, também anunciara que o seu time principal voltaria a treinar em pequenos grupos na segunda-feira.

Diante destas decisões, o presidente da União dos Jogadores da Itália, Damiano Tommasi, afirmou nesta sexta que seria um absurdo e perigoso para os times de futebol retomarem os treinamentos na próxima semana.

"Qualquer pessoa que esteja pensando em obter uma vantagem treinando seus jogadores, não sei o que eles têm em suas cabeças", escreveu Damiano Tommasi no site da AIC. "Eu digo isso sem querer causar polêmica porque este não é o momento para isso. Mas treinar agora, dois meses antes do retorno do campeonato, não faz sentido e é perigoso".

Todo o esporte está suspenso no país desde 9 de março na tentativa do governo conter a disseminação do vírus que já matou 4.032 pessoas, mais do que qualquer outro lugar do planeta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.