David Klein/Reuters
David Klein/Reuters

Apesar de susto, lesão de Gabriel Jesus traz alívio a clube e CBF

Segundo médicos, problema nos ligamentos do joelho esquerdo de atacante é o mais simples entre as contusões possíveis

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

03 Janeiro 2018 | 07h00

A passagem pelo Manchester City tem feito o atacante Gabriel Jesus visitar um local antes incomum na carreira. O departamento médico virou rotina para o jogador, que mais uma vez ficará parado. A terceira lesão sofrida no intervalo de um ano deixou tanto o time inglês como a seleção brasileira preocupados com o período necessário para a recuperação, mas ao mesmo tempo aliviados, pois o problema é bem menos complexo do que poderia ser.

+ Tabela da Copa do Mundo da Rússia

+ Leia as últimas de esportes

No domingo o atacante sofreu uma lesão no ligamento colateral medial do joelho esquerdo durante a partida contra o Crystal Palace, pelo Campeonato Inglês. Após ser avaliado, o jogador contou nas redes sociais que não vai precisar de cirurgia e demonstrou otimismo na rápida recuperação. "Graças a Deus não é uma lesão muito séria e não preciso passar por nenhum procedimento cirúrgico. Volto o mais rápido possível", escreveu Gabriel Jesus.

Segundo especialistas ouvidos pelo Estado, o jogador, o Manchester City e a seleção brasileira têm motivos para comemorar, mesmo que a lesão no joelho esquerdo exija cuidados. O problema no ligamento colateral medial deve ser solucionado em no máximo dois meses.

"Das lesões possíveis no joelho, a que ele tem é a mais benigna", disse René Abdalla, ortopedista responsável pelo Instituto do Joelho do Hospital do Coração (HCor). "O ligamento lesionado é dos pouquíssimos em que existe a cicatrização, porque é muito vascularizado. Então, dá para se tratar sem cirurgia", explicou.

O médico afirmou que nos próximos meses Gabriel Jesus vai precisar ter paciência. Apesar de não ser grave, a lesão é uma das mais doloridas no joelho e implica uma rotina de fisioterapia e poucos movimentos. "É preciso imobilizar o local, para deixar o joelho em repouso. O paciente precisará andar com muletas e tomar analgésicos", disse. O prazo estimado de recuperação nesses casos é de seis a oito semanas.

A situação do atacante tranquilizou o Manchester City e principalmente a seleção brasileira. Titular absoluto do técnico Tite, o jogador correria o risco de perder a Copa do Mundo caso tivesse sofrido uma lesão grave. A CBF está atenta ao problema de Gabriel Jesus e tem conversado com os médicos do clube inglês para acompanhar as etapas de recuperação.

Se a estimativa de dois meses de recuperação se confirmar, o jogador está liberado até para participar dos próximos amistosos da seleção brasileira. No fim de março Tite comanda a equipe nas partidas contra Rússia e Alemanha, as duas últimas antes da convocação final para a Copa do Mundo. Por outro lado, o atacante deve perder o primeiro jogo das oitavas de final da Liga dos Campeões.

A terceira lesão sofrida por Gabriel Jesus neste primeiro ano completado como jogador do Manchester City deve ser a menos complexa para tratar. Tanto a primeira, uma fratura no pé direito, como a segunda, fratura na face, exigiram intervenção cirúrgica. 

O problema no joelho coincide com um período difícil dele no clube. Sem marcar desde 18 de novembro, Gabriel Jesus perdeu espaço no time titular e não fez gol nos dez últimos jogos.

TRÊS PERGUNTAS PARA...

Eduardo Stewien, Mestre em Ortopedia e Traumatologia e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Joelho

1. O problema dele é grave?

A lesão dele, conforme veio a público pelo clube, não é grave. É um dos quatro ligamentos principais do joelho, que cuida da parte interna do joelho. Quando tem lesão, ela pode ser isolada ou em conjunto com alguma estrutura. Mas se é um problema isolado, como é o caso, é mais simples. Por isso ficamos mais tranquilos.

2. Como é o tratamento?

Por não ter cirurgia, a recuperação é mais rápida. Além da medicação tradicional e da fisioterapia, o tratamento pode apostar em outros recursos. O Gabriel Jesus mostrou em um vídeo que estava usando um equipamento que faz resfriamento e compressão dinâmica ao mesmo tempo no joelho. Segundo o próprio desenvolvedor desse equipamento, isso acelera a recuperação em cerca de 20%.

3. A lesão pode interferir no desempenho físico dele na Copa?

Para esse tipo de lesão, não acredito que vá ter prejuízo de nenhum tipo. Falo isso não só pelo Gabriel Jesus estar em um clube de ponta e sob cuidados de ótimos profissionais, mas pelo problema não ser tão grave. Pode ser que ele tenha como vantagem ser poupado e evitar desgaste ao ficar fora de alguns jogos desta temporada, que antecede a Copa do Mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.