Apesar do empate, Muricy Ramalho diz que time surpreendeu

Técnico do São Paulo acha normal resultado diante do Ituano e afirma que equipe deve evoluir no campeonato

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

21 de janeiro de 2009 | 22h38

SÃO PAULO - O técnico do São Paulo, Muricy Ramalho, não ficou decepcionado com a atuação de sua equipe na estreia no Campeonato Paulista na noite desta quarta-feira. Mesmo jogando no Morumbi, o atual tricampeão brasileiro não passou de um empate por 1 a 1 contra o Ituano.   Veja também:  São Paulo decepciona e apenas empata com o Ituano em casa  Ouça os gols do jogo pela Rádio Eldorado/ESPNEspecial: as armas dos times para o Paulistão 2009 Paulistão 2009 - TabelaConfira as novidades do mercado do futebol Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão   "Eu achava que a gente ia jogar pior. A parte física do time me surpreendeu e eles tiveram poucas oportunidades, fizeram o gol em um acidente", lamentou o comandante.   Para Muricy, o resultado não foi ruim. "O pessoal correu bem, mas é claro que só vamos ganhar mais ritmo de jogo e entrosamento lá pela quinta ou sexta rodada", assinalou.   Em entrevista coletiva, o treinador são-paulino ainda falou sobre o desempenho dos três estreantes da noite. "O Renato Silva foi muito bem, o que mais jogou, mostrou força e pegada. O Wagner Diniz entrou bem no segundo tempo e deu mais profundidade à equipe. Já o Arouca ficou pouco tempo em campo e não dá para analisar, coloquei ele em campo mais para pegar o gosto", declarou.   FAVORITISMO De acordo com Muricy Ramalho, é impossível neste momento apontar quem é o principal favorito para conquistar o Paulistão 2009. No entanto, ele acredita que os clubes grandes estão melhores do que nos anos anteriores.   "Podemos sim ter uma fase semifinal só com os quatro grandes, pois Palmeiras, Santos, Corinthians, São Paulo e Portuguesa se reforçaram melhor do que em outros campeonatos", destacou.   Ele falou ainda que nenhuma conclusão pode ser tirada antes de a bola rolar. "O papel aceita tudo, mas é só opinião", assinalou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.