Aplausos da Fiel para atuação de Eduardo

Eduardo Ratinho sentiu hoje a gratidão da torcida corintiana. Ao deixar o campo aos 29 minutos do segundo tempo, com uma contusão no punho esquerdo, e ainda com o time em vantagem no marcador, o jovem atleta de 17 anos foi aplaudido e reverenciado ao caminhar na beira do gramado em direção ao vestiário. Pudera. Foram dos seus pés os dois cruzamentos certeiros para os gols de cabeça de Jô e Roger, ainda na etapa inicial, quando se imaginava que o Corinthians fosse golear, tamanha a facilidade. Pena que os aplausos a Eduardo não se transformaram na alegria da vitória. Do vestiário, tomando seu banho, o lateral não viu o Botafogo empatar o jogo e arrancar dois pontos do seu time em casa. Mesmo assim, Eduardo tem motivos para comemorar seu quarto jogo no Corinthians. A despeito de seus cruzamentos, uma certeza: ele treina muito. "Estou feliz porque os atacantes aproveitaram as duas jogadas. Fiz aqui o que treino diariamente no clube. Deu certo." O empate irritou a torcida. Um chinelo foi atirado dentro de campo e entregue à arbitragem, que vai relatar na súmula. O advogado do Corinthians, João Zanforlin, tratou de avisar o juiz que o arruaceiro fora preso, o que deverá evitar a perda de mando de jogo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.