Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Após 1º gol, Diogo Vitor admite jogar mais avançado por espaço no Santos

Garoto garantiu o empate no clássico com o Corinthians no domingo

Estadão Conteúdo

05 Março 2018 | 19h58

Diogo Vitor precisou de apenas oito minutos em campo no último domingo para garantir ao Santos o empate com o Corinthians por 1 a 1, em clássico disputado no Pacaembu e válido pela décima rodada do Campeonato Paulista. Autor do gol do time aos 41 minutos da etapa final, o meia substituiu o atacante Rodrygo no setor ofensivo pouco antes e atuou fora da sua posição de origem. Mas até pela confiança que vem recebendo do técnico Jair Ventura, assegurou não ter qualquer problema em atuar fora da sua posição de origem.

+ Após apagão em clássico, Secretaria afasta diretor do Pacaembu

"Eu agradeci o professor pessoalmente pela oportunidade. Fui feliz no domingo e consegui corresponder a confiança que ele vem me dando. Jogava mais como meia armador desde a base, mas posso atuar em qualquer posição que o professor me colocar ali do meio para frente", disse.

Diogo Vitor é encarado como uma das grandes promessas das divisões de base do Santos desde que chegou ao clube, mas os problemas disciplinares chamaram mais a atenção recentemente do que o seu talento. No ano passado, ele indicou que poderia conquistar o seu espaço no elenco principal ao se destacar pelo time vice-campeão do Brasileiro de Aspirantes.

Em 2018, então, viveu impasse para renovar o seu contrato com o Santos, mas acabou o prorrogando por três temporadas. O jovem, de 21 anos, então, recebeu a sua primeira chance com Jair Ventura no clássico contra o Corinthians e conseguiu evitar a derrota.

Ao marcar o seu primeiro gol entre os profissionais, Diogo Vitor extravasou na comemoração, tirando a camisa, tentando deslizar no gramado e vibrando com a torcida no alambrado. A emoção acabou lhe rendendo um cartão amarelo.

"Saímos atrás do placar, né!?. Estávamos buscando o empate no segundo tempo inteiro. Então na hora que fiz o gol nem pensei em alguma comemoração para fazer. Sai correndo e foi no automático. Acho que me empolguei um pouco, né? Mas estou muito feliz", brincou.

Jair avalia a possibilidade de poupar os titulares do Santos no duelo de quarta com o Novorizontino, fora de casa, pelo Paulistão. Caso isso se confirme, Diogo Vitor pode até receber uma chance do treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.