Após 10º empate, Dunga minimiza vaias da torcida

O Inter está no quinto lugar, brigando por um lugar no G4, perdeu apenas três jogos no Brasileirão - mesmo número do líder Cruzeiro, por exemplo -, mas a torcida não está satisfeita. Ao ficar em 2 a 2 com o Vitória, quinta-feira à noite, em Novo Hamburgo (RS), a equipe colorada conheceu seu 10º empate em 20 jogos e irritou os torcedores.

AE, Agência Estado

13 de setembro de 2013 | 08h17

E essa insatisfação foi vista em forma de vaias ao técnico Dunga, um dos maiores ídolos da história colorada pelo que fez como jogador. "O torcedor tem todo o direito de reclamar, ele vem para ver a equipe vencer. É normal que o torcedor cobre, porque quer ver o seu time vencer, não está preocupado se tem tempo para treinar, se joga seguindo. Vem ao estádio, paga o ingresso e tem direito de se expressar", minimizou Dunga.

Como contraponto, ele lembrou que, mesmo conquistando apenas um ponto nesta 20ª rodada do Brasileirão, a equipe ganhou uma posição na tabela, chegando aos 31 e ultrapassando o Corinthians para assumir o quinto lugar.

"Temos que buscar sempre o primeiro lugar. A tabela tem nos ajudado, mas mesmo não ganhando subimos uma posição. Se não conseguirmos alcançar a primeira colocação, vamos buscar o G4", projetou.

Com relação ao jogo em si, lamentou que a equipe tenha virado o placar com dois gols de D''Alessandro, mas cedido o empate. "O torcedor vê que não é falta de empenho, dinâmica. Mas temos que melhorar. Quando a gente sai na frente tem que ter mais atenção para não tomar esses gols", cobrou Dunga.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolInterBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.