Christian Hartmann/reuters
Christian Hartmann/reuters

Após 15 anos, parceria entre Neymar e Nike será encerrada em 31 de agosto

Divergência de valores causa fim precoce do contrato, que estava previsto para durar até 2022

Luis Filipe Santos e Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

29 de agosto de 2020 | 18h51

Neymar deixará de ser patrocinado pela Nike após 15 anos. A parceria entre o jogador brasileiro e a empresa norte-americana será encerrada no dia 31 de agosto de 2020, ou seja, na próxima segunda-feira. A informação foi veiculada pelo site Diário do Peixe e confirmada pelo Estadão.

A empresa de material esportivo não forneceu maiores detalhes do fim do acordo, apenas resumiu em uma frase: “Neymar Jr não é mais atleta Nike a partir de 31 de agosto de 2020”. Especula-se que o caminho seja a Puma, outra grande fabricante de material esportivo. Procurada, ela apenas informou que não tem nenhum posicionamento sobre o assunto.

Neymar assinou o primeiro contrato com a Nike aos 13 anos, quando ainda estava nas categorias de base do Santos. Após a conquista da Libertadores pelo time paulista em 2011, o contrato foi renovado para mais 11 anos, e deveria seguir, portanto, até 2022. No futebol, era um dos maiores contratos da empresa e o atacante sempre foi um dos principais garoto-propaganda da marca.

No entanto, uma divergência financeira teria levado ao encerramento precoce da parceria. A Nike também é fornecedora de materiais esportivos do PSG, clube de Neymar, e esse rompimento não deve mudar o ambiente da empresa com o clube francês. Até porque é comum jogadores terem marcas próprias de chuteira, muitas diferentes das marcas dos uniformes que vestem.

Neymar já não estava tão presente nas últimas campanhas da Nike. O atacante brasileiro não apareceu no vídeo intitulado 'nada pode parar o esporte', que teve atletas de diversos esportes, com Cristiano Ronaldo e Mbappé representando o futebol. No vídeo da campanha 'o futebol precisa de você', Cristiano Ronaldo apareceu mais uma vez, ao lado de Virgil van Dijk e Raheem Sterling.

Sem Neymar, a Nike aposta em outros jovens talentos do futebol, como o francês Mbappé e os brasileiros Vinicius Júnior, Rodrygo e Gabigol, que atua no Flamengo. É possível, inclusive, que entre no mercado para atrair algum grande nome de outra marca. Já Neymar deve anunciar seu próximo fornecedor de chuteiras em breve.

Se realmente acertar com a Puma, Neymar fará companhia aos brasileiros Antony (Ajax) e Fernandinho (Manchester City), entre outros. Ele seria uma das principais estrelas patrocinadas pela marca que já possui atletas campeões como Griezmann e Luis Suárez (Barcelona), Kun Agüero (Manchester City), Marco Reus (Borussia Dortmund), Gianluigi Buffon (Juventus), Romelu Lukaku (Internazionale), Mario Balotelli (Brescia) e Diego Godín (Internazionale).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.