Gleb Garanich/Reuters
Gleb Garanich/Reuters

Após 16 anos, Morten Olsen deixará comando da Dinamarca

Olsen fez história no futebol de seu país como jogador e técnico

Estadão Conteúdo

17 Março 2015 | 16h21

O técnico Morten Olsen anunciou nesta terça-feira que deixará o comando da seleção dinamarquesa depois da próxima Eurocopa. Ele tinha contrato com a federação nacional até a competição, que acontecerá na França em 2016, e decidiu não renová-lo por entender que "é hora de encontrar um sucessor".

Olsen fez história no futebol de seu país como jogador e técnico. Ele está no comando da seleção desde 2000 e poderá completar a incrível marca de 16 anos na função se de fato cumprir seu contrato. Além disso, é o único dinamarquês a defender as cores nacionais em mais de 100 partidas como atleta e como treinador.

"Depois de 19 anos como jogador de vermelho e branco, e quase 16 anos como técnico, esta é uma decisão emocional para tomar. Eu nunca pensei neste emprego como um trabalho, mas sim como um estilo de vida. Eu sempre fui orgulhoso disso", declarou. "Não quero ter a distração das pessoas debatendo se estarei aqui ou não (depois da Eurocopa)."

Como treinador, Olsen levou a Dinamarca às Copas do Mundo de 2002 e 2010, além das edições da Eurocopa de 2004 e 2012. Como jogador, foi o capitão da talentosa geração que surpreendeu a todos na Copa do Mundo de 1986, inclusive goleando o Uruguai por 6 a 1 na fase de grupos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.