Após 2 anos e 9 meses, Tarcísio Pugliese é demitido no Ituano

Técnico deixa o cargo por conta dos resultados negativos

O Estado de S.Paulo

08 de março de 2017 | 16h50

Após dois anos e nove meses, acabou nesta quarta-feira a passagem de Tarcísio Pugliese pelo comando do Ituano. O técnico foi demitido depois de conversa com Juninho Paulista, que é o gestor do clube de Itu. A equipe é a lanterna do Grupo A do Paulistão, mas está acima da zona de rebaixamento do Estadual.

"Foi uma conversa em alto nível e decidimos mudar. Todos sabem que não costumo trocar de treinador por causa de um resultado negativo. O próprio Tarcísio passou por outro resultado negativo durante este longo período e demos todo o apoio. O Tarcísio levou o Ituano a sua melhor campanha na Copa do Brasil e voltamos a disputar uma final da Copa Paulista. O contrato iria até o fim deste Paulista. Após nossa conversa optamos pela mudança" explicou Juninho.

Pugliese estava no clube desde julho de 2014 e se despede do clube como o técnico mais longevo da história do clube. Ele ainda é o segundo treinador com mais jogos no comando do Ituano. Foram 87 jogos com 38 vitórias, 22 empates e 27 derrotas.

Com oito pontos, o Ituano tem apenas dois a menos que o Botafogo, vice-líder do Grupo A. Na classificação geral, aparece atrás dos quatro grandes e também de Botafogo, Linense, São Bernardo, Mirassol e Ponte Preta. É, assim, o nono colocado.

A diretoria pretende anunciar um novo técnico já na quinta-feira, pensando no jogo de segunda-feira contra o Mirassol, na casa do rival.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.