Lee Jin-man/AP
Lee Jin-man/AP

Após 4 anos na Suécia, meia sul-coreano revela pontos fracos de rival da estreia

Seleções asiática e europeia se enfrentam nesta segunda-feira, às 9 horas (de Brasília)

Estadão Conteúdo

15 Junho 2018 | 17h50

O meia-atacante Moon Seon-Min foi uma das surpresas da lista final de 23 jogadores convocados pelo técnico da seleção da Coreia do Sul, Shin Tae-Yong, para a disputa da Copa do Mundo da Rússia. Mas não foi à toa. O jogador de 26 anos tem experiência de quatro anos jogando no futebol da Suécia, adversária dos asiáticos na estreia do Mundial, segunda-feira, às 9 horas (de Brasília), em Nijni Novgorod.

+ Cristiano Ronaldo dá show e Portugal arranca empate da Espanha

+ Uruguai sofre, mas vence Egito sem Salah com gol aos 44min do segundo tempo

Além de mostrar boa técnica, Seon-Min funciona como 'espião' sul-coreano em cima do rival do primeiro jogo. E já passa as primeiras informações. Entre elas, aponta a lentidão dos europeus. "Os jogadores suecos são fortes fisicamente e muito altos, em geral, mas ao mesmo tempo eles parecem não ter a capacidade de reação rápida. Espero que possamos aproveitar isso e criar algumas boas chances", afirmou Seon-Min, confiante na vitória, em entrevista ao site oficial da Fifa.

Após treinar na academia de uma fabricante de material esportivo na Inglaterra em 2011, ele foi contratado pelo clube Ostersunds FK, da Suécia, em 2012, e tornou-se o primeiro jogador da Coreia do Sul a jogar a primeira divisão do futebol sueco. Naquele time, ficou até 2014. Nos anos de 2015 e 2016, atuou pelo Djurgarden, também da Suécia.

No país europeu, o sul-coreano adquiriu experiência. Foram 86 jogos e dez gols marcados. Em 2017 voltou para sua nação, contratado pelo Incheon United. Em um ano e meio, fez 44 partidas e marcou os mesmos dez gols, o que despertou a atenção do técnico da seleção sul-coreana.

 

Seon-Min foi convocado para os últimos quatro amistosos da Coreia do Sul: empate contra a Bolívia (0 a 0), derrotas para a Bósnia (3 a 1) e Senegal (2 a 0) e vitória sobre Honduras (2 a 0), este último com gol do meia-atacante.

Além da Suécia, os asiáticos pegam na sequência da Copa do Mundo, pelo Grupo F, o México, dia 23, em Rostov, e encerram a primeira fase diante da Alemanha, dia 27, em Kazan.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.