Após 4 anos, Narciso pronto para voltar

O longo pesadelo de Narciso está chegando ao fim. O zagueiro do Santos deverá ser relacionado para o jogo de domingo contra o Atlético-PR. Sua última partida foi em novembro de 1999 e em janeiro do ano seguinte teve a má notícia: estava com leucemia e precisava passar por um transplante de medula. Nos últimos dias o atleta intensificou os treinamentos e nesta segunda-feira o técnico Emerson Leão estava animado ao confirmar que ele está à sua disposição. "Para mim, o Narciso está liberado de tudo; treinamos em dois períodos, ele fez igual e não estamos mais amaciando, não." Segundo Leão, Narciso entrou na rotina de trabalho. "E ele que se defenda, pois isso é importante; terá de usar de bom senso e inteligência", comentou, explicando que "o atleta adquiriu anticorpos e está participando por inteiro dos treinos, no sol e na chuva". E o treinador, brincando, mandou um aviso. "Moleza já acabou faz tempo." Para Narciso, a notícia não podia ser melhor. "Estou tendo um mês especial, pois estou podendo sonhar novamente em jogar e este sonho está próximo e vou ter meu segundo filho, o Juan, que pode nascer a qualquer momento." Se está próximo de voltar aos campos, está também perto de realizar outro sonho: o de poder entrar em campo com seu filho Richard, de sete anos. Como Preto fraturou a fíbola e ficará afastado durante um longo período e Sílvio também está contundido, Narciso deverá ser relacionado para o jogo com o Atlético-PR. Será zagueiro ou volante? "Estarei à disposição do que o professor precisa, independente de onde vou jogar, só quero entrar e ajudar o time." Depois do longo tratamento que realizou nos últimos quatro anos, que teve recaídas e muita disposição para voltar ao futebol, Narciso recuperou seu peso. Mais: está com 91 quilos, dois acima do normal. "Estou com um pouco mais e o Cláudio e o Barbosa começaram a se preocupar: está na hora de parar com os suprimentos para ganhar massa e estava ganhando muito e agora é só o trabalho dentro de campo." Sobre o pesadelo que marcou os últimos quatro anos de sua vida, ele disse que espera ter acabado definitivamente. "Estou nessa batalha muito forte, a favor de minha vida, e ela foi vencida." Um dos grandes fatores de motivação sempre foi manter "a vida, que é o mais valioso e o convívio com a família?. "Agora que recuperei isso, quero voltar com aquela mesma força de vontade, aquela gana de vencer e nunca desistir, pois isso faz parte de minha personalidade, é o meu jeito e não vai mudar." Santos - O zagueiro Preto será submetido a uma ressonância magnética nesta terça-feira pela manhã para determinar a gravidade de sua contusão. Ele teve uma fratura da fíbola da perna direita no jogo de sábado contra o São Caetano. "Vamos ver nesse exame a integridade dos ligamentos, se houve lesão total ou parcial", disse o médico Carlos Braga. Se for parcial, a conduta será conservadora, mas se houver lesão total dos ligamentos, haverá necessidade de cirurgia. O atleta ficará afastado de três a seis meses do futebol."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.