Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Após cinco derrotas seguidas, Doriva pede demissão no Vasco

Reunião neste domingo determina o fim do ciclo do técnico no clube

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2015 | 18h17

A situação do técnico Doriva no Vasco ficou insustentável após as cinco derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, que deixaram o time na zona de rebaixamento - é o lanterna com a vitória do Joinville contra o Goiás. Após reunião com a diretoria neste domingo, ficou decidido que era hora de o treinador encerrar a sua passagem no clube carioca.

Nesta segunda-feira, o presidente Eurico Miranda e Doriva vão conceder entrevista coletiva, às 11 horas, em São Januário, para explicar os detalhes da saída do treinador. Novos nomes para o cargo já estão sendo negociados. O retorno de Celso Roth é uma possibilidade forte, uma vez que o técnico recebe vencimentos mais próximos da filosofia financeira vascaína.

De 31 jogos sob o comando de Doriva, o Vasco teve 15 vitórias, 9 empates e 7 derrotas. Em sua primeira competição oficial, o treinador comandou a modesta equipe vascaína ao título do Campeonato Carioca, imprimindo uma solidez tática que permitiu ao time vencer rivais com maior investimento financeiro, como o Flamengo.

O técnico, porém, não conseguiu reeditar o sucesso no Brasileirão. Em oito jogos, o time não venceu um sequer no campeonato. E, apesar deste retrospecto, Eurico Miranda bancava a permanência do treinador depois de cada revés. Mas, após a derrota para o Sport no sábado, em Pernambuco, Doriva cedeu à pressão e pediu para sair.

REFORÇOS

Além do novo treinador, o Vasco sabe que precisa reforçar o elenco para evitar um novo rebaixamento. Nos últimos três dias, o clube assinou com dois reforços conhecidos do futebol carioca. O meia Andrezinho, ex-Botafogo e Flamengo, e o atacante Herrera, que já atuou pelo Botafogo, assinaram com a equipe de São Januário.

Outros dois nomes devem ser anunciados ainda nesta semana - um centroavante e um lateral. A contratação do meia Ronaldinho Gaúcho, recém desligado do Querétaro, do México, é estudada com cautela pela diretoria vascaína, que só crê em um acerto caso consiga uma parceria para bancar os altos custos do jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.