Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Após cinco derrotas seguidas, Doriva pede demissão no Vasco

Reunião neste domingo determina o fim do ciclo do técnico no clube

RONALD LINCOLN JR., O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2015 | 18h17

A situação do técnico Doriva no Vasco ficou insustentável após as cinco derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, que deixaram o time na zona de rebaixamento - é o lanterna com a vitória do Joinville contra o Goiás. Após reunião com a diretoria neste domingo, ficou decidido que era hora de o treinador encerrar a sua passagem no clube carioca.

Nesta segunda-feira, o presidente Eurico Miranda e Doriva vão conceder entrevista coletiva, às 11 horas, em São Januário, para explicar os detalhes da saída do treinador. Novos nomes para o cargo já estão sendo negociados. O retorno de Celso Roth é uma possibilidade forte, uma vez que o técnico recebe vencimentos mais próximos da filosofia financeira vascaína.

De 31 jogos sob o comando de Doriva, o Vasco teve 15 vitórias, 9 empates e 7 derrotas. Em sua primeira competição oficial, o treinador comandou a modesta equipe vascaína ao título do Campeonato Carioca, imprimindo uma solidez tática que permitiu ao time vencer rivais com maior investimento financeiro, como o Flamengo.

O técnico, porém, não conseguiu reeditar o sucesso no Brasileirão. Em oito jogos, o time não venceu um sequer no campeonato. E, apesar deste retrospecto, Eurico Miranda bancava a permanência do treinador depois de cada revés. Mas, após a derrota para o Sport no sábado, em Pernambuco, Doriva cedeu à pressão e pediu para sair.

REFORÇOS

Além do novo treinador, o Vasco sabe que precisa reforçar o elenco para evitar um novo rebaixamento. Nos últimos três dias, o clube assinou com dois reforços conhecidos do futebol carioca. O meia Andrezinho, ex-Botafogo e Flamengo, e o atacante Herrera, que já atuou pelo Botafogo, assinaram com a equipe de São Januário.

Outros dois nomes devem ser anunciados ainda nesta semana - um centroavante e um lateral. A contratação do meia Ronaldinho Gaúcho, recém desligado do Querétaro, do México, é estudada com cautela pela diretoria vascaína, que só crê em um acerto caso consiga uma parceria para bancar os altos custos do jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.