Após 6 meses, Palmeiras terá Misso

Misso, lateral-esquerdo do Palmeiras, estava completamente marginalizado desde o fim do ano passado. Chegava ao treino e, depois, ia embora sem falar com ninguém. Não conversava com a comissão técnica nem com a diretoria. Era esquecido pela imprensa. "Minha mulher (Clézia) chegou a chorar de tristeza pela minha situação" contou ele, que será pai. A mulher está grávida há sete meses. E, quando ninguém mais esperava, acabou sendo reintegrado e ganhando uma chance entre os titulares. Se o técnico Vanderlei Luxemburgo não mudar de idéia na última hora, Misso jogará contra o São Paulo, nest domingo, no Estádio Anacleto Campanella. Misso nunca chegou a empolgar Luxemburgo, mas, por falta de opções, está de volta. Rovílson, outro jogador da posição, não vem agradando nos treinamentos. Segundo o lateral, familiares e amigos não conseguiam entender a situação. Nunca, em sua carreira, o atleta, de 28 anos, havia passado tantos meses afastado. Sua última partida foi contra o Flamengo, em novembro de 2001, pelo Campeonato Brasileiro. "É claro que me incomodava ficar fora, mas nunca pensei em abandonar o clube porque tinha contrato, mas pensei, sim, em mudar de clube", desabafou. "Afinal, minha profissão não é só ganhar dinheiro, quero, também, jogar." Nesses seis meses fora, Misso pelo menos teve um motivo para comemorar. Passou bastante tempo com Clézia e pôde cuidar de alguns negócios. Na Bahia, é proprietário de uma loja de material de construção. "O bom é que pude acompanhar a gravidez de minha mulher, ela ficou feliz por me ter do lado, mas triste por eu estar fora do time." O Supercampeonato Paulista é a chance que Misso tem de ressuscitar no Palestra Itália. Se não for bem, no entanto, deverá ter encerrada sua passagem pelo Palmeiras. "É uma chance que tenho de aproveitar." Respeito - Luxemburgo pediu, nesta sexta-feira, respeito pelo Palmeiras. Segundo ele, parte da imprensa vem fazendo ironias com seu time. O goleiro Sérgio e o zagueiro Alexandre, machucados, não têm presença garantida na partida deste domingo. A equipe derrotou o Juventus por 2 a 1, em jogo-treino no Anacleto Campanella, em São Caetano. Christian e Itamar fizeram os gols.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.