Ricardo Duarte/Divulgação
Ricardo Duarte/Divulgação

Inter valoriza empate por 3 a 3 com o Bayer Leverkusen nos EUA

Equipe voltará a campo contra o Fluminense na quarta, às 21h45

Estadão Conteúdo

14 de janeiro de 2016 | 09h04

O Internacional estreou com empate por 3 a 3 com o Bayer Leverkusen, em jogo encerrado na madrugada desta quinta-feira, no estádio ESPN WWS, em Orlando, nos Estados Unidos, em sua estreia na Copa Florida. O time gaúcho chegou a abrir 2 a 0 no placar já com seis minutos de jogo, mas a equipe alemã empatou ainda no primeiro tempo. Os brasileiros voltaram a ficar à frente no placar na etapa final, mas os adversários conquistaram a igualdade novamente.

Eduardo Sasha, D''Alessandro e Andrigo marcaram os gols do Inter, enquanto Chicharito Hernández balançou as redes por duas vezes pelo Bayer, que ainda contou com um gol contra de Alan Costa para assegurar o 3 a 3.

Após o empate na estreia da competição amistosa, o Inter voltará a campo nos Estados Unidos apenas na próxima quarta-feira, contra o Fluminense, às 21h45. E os colorados ficaram satisfeitos com a estreia que fizeram na temporada, até pelo fato de que para a etapa final o técnico Argel substituiu todos os titulares para poder testar seus reservas diante do rival alemão.

"Deixamos uma impressão muito boa. São nove dias (de treinos), sendo que em dois deles fizemos avaliação física. Jogamos num sistema o primeiro tempo. Já estava decidido, independentemente do placar, que trocaríamos todos no segundo tempo. O mais importante de tudo é que deixamos uma boa impressão. Mudamos o esquema, mas a organização tática, a entrega dos jogadores, a atitude continuam a mesma. E isso é louvável. Ainda vamos crescer muito", ressaltou o treinador.

O meia D''Alessandro, autor do segundo gol do Inter, cobrando pênalti, também ficou feliz com o rendimento da equipe colorada. "Foi muito bom. Com dez dias de trabalho, deu para ver que vamos nos condicionar fisicamente. Vamos ficar bem. Tanto no primeiro tempo quanto no segundo jogamos de igual para igual", disse o argentino.

Também presente nos Estados Unidos, o vice-presidente de futebol do Inter, Carlos Pellegrini, destacou o fato de que o Inter empatou contra um adversário que está no meio da temporada europeia, enquanto o time gaúcho acaba de voltar de férias.

"Fomos bem. Jogamos de igual para igual com um time que já vem jogando há bem mais tempo do que nós. É claro que pesou a nossa condição física, pois nossa preparação recém começou, mas mostramos qualidade. O nosso início foi muito bom. Pressionamos o Bayer no seu campo. Temos todas condições de evoluir muito. Aqui temos todas condições para treinamos da melhor maneira nesta pré-temporada", disse o dirigente.

Já contando as substituições feitas após o intervalo entre parênteses, o Inter entrou em campo com Alisson (Muriel); William (Paulo Cézar), Paulão (Alan Costa), Ernando (Réver) e Artur (Geferson); Fernando Bob (Fabinho), Rodrigo Dourado (Silva) (Jair), Anderson (Andrigo) e D''Alessandro (Alex); Eduardo Sasha (Alisson Farias) (Bruno Baio) e Vitinho (Marquinhos).

Andrigo, que fez o seu primeiro gol pelo Inter após substituir Anderson, foi outro a elogiar a equipe colorada. "O time teve personalidade. Sentimos a preparação, mas o importante é que todo mundo buscou dar o seu melhor o tempo todo. Estou feliz não só em ajudar a equipe, mas pelo meu primeiro gol como profissional. É muito importante. Fiquei muito tempo na base e tenho que agradecer a todo mundo que me ajudou até aqui", ressaltou.

O Bayer, que também sacou quase todos os atletas na etapa final, foi escalado pelo técnico Roger Schimidt com Leno (Yeldell); Jedvaj (Donati), Tah (Papadopoulos), André Ramalho (Boeder) e Wendell (Henrichs); Kramer, Frey (Yurchenko), Bellarabi e Çalhanoglu (Mehmedi); Chicharito Hernández (Dzalto) e Kiessling (Brandt).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.