Marcos de Paula/AE - 02/12/2011
Marcos de Paula/AE - 02/12/2011

Após ação trabalhista, Bernardo é vetado no Vasco

Jogador, que pede fim do vínculo empregatício com o clube, foi afastado dos treinamentos

AE, Agência Estado

16 de fevereiro de 2012 | 18h54

RIO - Mesmo com a campanha perfeita no Campeonato Carioca e a classificação antecipada para as semifinais da Taça Guanabara, o Vasco vive clima de turbulência. Tudo por conta da decisão do meia Bernardo de entrar na justiça contra o clube em razão do atraso nos salários e no depósito do FGTS.

Segundo o advogado do jogador, que teve metade de seus direitos econômicos adquiridos pelo time cruzmaltino no início do ano, a ação pede o fim do vínculo empregatício com o clube. Bernardo atuou na noite de quarta-feira, na vitória por 3 a 0 sobre o Volta Redonda. "A atitude do Bernardo é uma ação judicial de cunho trabalhista. Ele cobra a tutela antecipada por conta da mora salarial", disse o advogado João Marcos Guimarães Siqueira.

A diretoria vascaína procura contornar o problema pacificamente e entrar em um acordo com o atleta. O objetivo é manter o meia, que assinou contrato por quatro temporadas com a equipe. No entanto, os dirigentes decidiram afastá-lo dos treinamentos até que a situação seja solucionada. Bernardo esteve em São Januário para treinar, acompanhado dos pais.

"Nas conversas que tivemos, ele se mostra mais tranquilo, querendo chegar a uma solução boa para ele. Estamos confiantes em um desfecho positivo. A diretoria trabalha para resolver essa situação de forma positiva e manter o Bernardo como atleta do clube", comentou o diretor executivo de futebol, Daniel Freitas.

O Vasco volta a campo no sábado, contra o Boavista, na última rodada da Taça Guanabara. Já garantido nas semifinais, a equipe pode poupar jogadores pendurados e alguns titulares do confronto.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBernardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.