Divulgação
Divulgação

Após acusações da Ferj, Primeira Liga garante legalidade de torneio

Clubes anunciam que seguiram 'estritamente todas as abrigações'

Estadão Conteúdo

19 de janeiro de 2016 | 19h25

A Primeira Liga, entidade organizadora da Liga Sul-Minas-Rio, emitiu comunicado nesta terça-feira para rebater as acusações feitas na véspera pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro. Na segunda, a Ferj tornou público um documento na qual reclama que a presidência da CBF "não tem competência e não pode autorizar que seja realizada qualquer competição organizada pela Liga", pedindo que a entidade "aplique as sanções desportivas pertinentes, comunicando à Fifa a violação do seu estatuto".

Em nota publicada no site do Grêmio, mas assinada pelos 15 clubes que compõem a Primeira Liga, os times dizem que "seguiram estritamente todas as obrigações exigidas pela Lei Pelé, pelo Estatuto do Torcedor e pelo Código Civil".

"A Primeira Liga, acima de tudo, é uma entidade legalista, no sentido jurídico da palavra. Quaisquer afirmações de que a Primeira Liga não teria obedecido a legislação brasileira não passam de retórica infundada, derivada exclusivamente do medo que impera em algumas entidades de que finalmente os clubes tenham o papel que lhes cabe na organização do futebol brasileiro", escreve a Primeira Liga.

O grupo, que pretende começar a primeira edição da Liga Sul-Minas-Rio já no próximo dia 27, diz que os clubes são "conhecedores da realidade do futebol e de seus problemas atuais" e que "fundar a Primeira Liga não foi apenas um ato para criar uma nova competição, mas também uma iniciativa que objetiva iniciar um novo processo de discussão dos problemas do futebol no Brasil".

Ainda de acordo com a Primeira Liga, o presidente Gilvan de Pinho Tavares (do Cruzeiro) manteve "constante contato" com diretores da CBF e com o presidente licenciado Marco Polo Del Nero para que a Liga Sul-Minas-Rio entre no calendário de 2017. "A partir disto, obtivemos o compromisso de que não haveria objeção por parte da CBF com relação a realização da competição em 2016."

A Liga Sul-Minas-Rio terá, em 2016, a participação de apenas 12 dos seus 15 associados, com cada time entrando em campo no máximo cinco vezes. Jogam o torneio: Atlético-PR, Criciúma, Cruzeiro, Fluminense (Grupo A), Avaí, Coritiba, Grêmio, Inter (Grupo B), América-MG, Atlético-MG, Figueirense e Flamengo (Grupo C). Avançam à semi os campeões de cada chave e o melhor segundo colocado. Semifinal e final serão em jogo único.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolLiga Sul-Minas-Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.