Peter Powell/EFE
Peter Powell/EFE

Após acusar árbitro, técnico do City será investigado pela UEFA

Manuel Pellegrini acredita que sua equipe foi prejudicada em jogo contra o Barcelona

Agência Estado

20 de fevereiro de 2014 | 17h13

NYON - A Uefa vai investigar as polêmicas declarações do técnico Manuel Pellegrini ao fim da derrota do Manchester City para o Barcelona, pela Liga dos Campeões. O treinador do time inglês levantou suspeitas sobre a honestidade do árbitro Jonas Eriksson, que marcou pênalti duvidoso em favor da equipe espanhola.

"A Uefa designou um inspetor para iniciar uma investigação a respeito da entrevista concedida pelo técnico do Manchester City, Manuel Luis Pellegrini. Dependendo do resultado desta investigação, vamos avaliar se abriremos um procedimento disciplinar", destacou a Uefa, em nota.

Após derrotado em casa pelo Barcelona, por 2 a 0 Pellegrini não poupou críticas ao juiz. "Falei com o árbitro no final da partida e lhe disse que deveria estar muito feliz porque havia decidido o jogo. O árbitro não foi imparcial. Não teve qualquer controle sobre o jogo. Acho que não foi uma boa escolha contar com um árbitro sueco para um jogo tão importante", dissera o treinador do Manchester.

Eriksson foi criticado por causa de um pênalti questionável assinalado no início do segundo tempo, quando a partida estava empatada em 0 a 0. No lance, Lionel Messi sofreu falta quando se dirigia ao gol inglês. O lance deixou dúvidas em relação à posição do argentino, se estava ou não em cima da área quando foi derrubado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.