Após saída de Mano, Cruzeiro promete técnico nesta semana

Ex-treinador da seleção também vai para a China

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2015 | 09h53

Após o Cruzeiro fechar o Campeonato Brasileiro com uma derrota por 2 a 0 para o Internacional, neste domingo, no Beira-Rio, em Porto Alegre, o diretor de futebol do clube mineiro, Thiago Scuro, concedeu entrevista coletiva e prometeu anunciar nesta semana o novo técnico da equipe. Mano Menezes se despediu do time de Belo Horizonte no último domingo, após aceitar proposta do Shandong Luneng, da China.

O dirigente admitiu ter conversado com Seedorf, ex-técnico do Milan e que se aposentou recentemente dos gramados, mas negou ter feito proposta oficial para qualquer comandante. "Nenhuma proposta foi feita a nenhum profissional com os quais nós conversamos e agora, no decorrer da semana, nós iremos conversar e analisar. Uma decisão desse tamanho não pertence exclusivamente ao diretor de futebol, é uma decisão de toda a diretoria", afirmou.

Scuro também avisou que o Cruzeiro pretende tomar uma decisão "rápida" ao escolher o seu novo técnico, tendo em vista o projeto que o clube pretende traçar com a maior antecedência possível para a próxima temporada. "Nós temos a ambição de que essa decisão seja rápida, até porque o nosso planejamento já está em andamento e muita coisa já está caminhando. Sem dúvida nenhuma a gente entra numa semana decisiva para definir o futuro do Cruzeiro", enfatizou, para depois completar: "Não é pressa, mas sim uma agilidade. O processo já está amadurecido, porque estamos trabalhando há alguns dias com a possibilidade de perder o Mano Menezes e isso fez com que nós nos organizássemos antecipadamente. Então o torcedor pode esperar nesta semana, não só a definição do treinador, mas da comissão técnica e de qual modelo o Cruzeiro iniciará 2016. É um processo de evolução contínua".

O dirigente ainda descreveu o perfil de treinador que o Cruzeiro procura, depois de ter vivido uma temporada complicada, na qual teve também no seu comando Vanderlei Luxemburgo, outro medalhão que aceitou proposta de um clube do futebol chinês. "O Cruzeiro precisa de um treinador capaz de gerenciar um ambiente muito bem organizado, estruturado, que está sendo implementado na Toca (da Raposa) II. Logo, o perfil que buscamos é o de um profissional apto a se relacionar fisiologia, que tenha métodos atuais de treinamento, que trabalhe junto ao departamento de análise de desempenho e que seja capaz de dialogar com todos. Precisamos de um líder que gerencie todas as áreas que estão em volta dos atletas. Muito mais que um rótulo, o histórico ou um grande nome, o Cruzeiro busca um profissional que tenha conhecimento e habilidade para liderar esse processo", avisou Scuro.

REFORÇOS

Já em relação aos possíveis reforços para a próxima temporada, o dirigente exibiu cautela ao falar do assunto, mas deixou claro que o planejamento de contratações não será mudado de acordo com novo técnico contratado. "O mapeamento de mercado e as contratações são algo que a gente está trabalhando há três meses e isso não tende a ser alterado em função do treinador, essa é a vantagem de ter um projeto bem definido. O técnico vai ter acesso a essas informações e entender porque que tais decisões foram tomadas. O departamento de análise de desempenho e scout já está trabalhando nisso há muito tempo e não faz sentido a gente não dar continuidade a esse processo. Então as contratações não sofrem nenhuma mudança por causa da mudança de treinador", avisou, sem revelar possíveis nomes.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroMano Menezes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.