Érico Leonan/Divulgação
Érico Leonan/Divulgação

Após 'atuação modelo', São Paulo muda meio time para rever rival

Equipe deve ter até seis mudanças em reencontro com o Corinthians

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

07 Agosto 2015 | 07h00

O São Paulo que vai reencontrar o Corinthians no clássico pelo Campeonato Brasileiro será bem diferente do que bateu o rival em abril na melhor atuação do time no ano. Até seis jogadores titulares na vitória por 2 a 0 pela Copa Libertadores não devem jogar no próximo domingo, fora as mudanças com o técnico e o estilo de jogo da equipe.

O autor do gol que abriu aquela vitória será a ausência mais sentida, principalmente pela falta de substitutos. Embora dependa de um efeito suspensivo para jogar domingo, o atacante Luis Fabiano tem poucas chances de estar em campo, assim como o volante Hudson. O jogador vem de atuações de pouco destaque e tem perdido espaço João Schmidt.

Na lateral-esquerda, Reinaldo jogou em abril para substituir Carlinhos, lesionado na ocasião, mas que por estar recuperado, deve atuar no domingo. Os outros três jogadores presentes naquela vitória já nem estão mais no clube: Dória acabou o período de empréstimo e os volantes Denilson e Souza foram vendidos.

O placar 2 a 0 naquele 22 de abril classificou o São Paulo para as oitavas de final da Libertadores, derrubou um rival que estava invicto em jogos oficiais em 2015 e também encerrou um jejum de oito anos sem vitória sobre o rival no Morumbi. "O ideal é repetir a atitude e a raça daquele jogo. Temos que ser mais efetivos nas ocasiões de gol", afirmou o atacante Centurión, que entrou no segundo tempo daquela partida.

O time daquele jogo entrou em campo no 4-5-1 e era comandado por Milton Cruz. Já o atual técnico, Juan Carlos Osorio, prefere o 3-4-3, mas também encara o encontro do Corinthians da mesma forma que era encarado em abril. Vale a chance de manter o sonho do título, pois o rival é o vice-líder, com seis pontos a mais que o São Paulo. "Esse jogo precisa ser encarado com seriedade, ainda mais no Morumbi. Conquistando essa vitória vamos chegar mais na ponta", explicou o lateral-direito Bruno.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.