Após bancar Tite, diretoria do Corinthians cobra elenco

Após bancar a permanência de Tite no comando do Corinthians, a diretoria dividiu com todo o elenco a responsabilidade pela fase ruim do time, aumentou o tom das cobranças aos jogadores e assegurou que o treinador será mantido no cargo até pelo menos o fim do ano.

AE, Agência Estado

17 de outubro de 2013 | 20h41

"A avaliação é a mesma da época do Mano Menezes: ele não é ó único responsável, somos todos, diretoria, jogadores. Temos de voltar a encontrar o nosso futebol, jogar o que vinha jogando antes", afirmou o presidente Mário Gobbi, em entrevista à ESPN.

"Em seis anos, ganhamos oito títulos e fomos duas vezes vice. Quem sabe jogar, não desaprende e nossos jogadores sabem jogar. Temos é de subir rápido na tabela", disse o dirigente. "O Corinthians tem um elenco para estar disputando o título. Temos que apertar todo mundo, fazer com que todo mundo mude sua postura e consiga as vitórias", reforçou Roberto de Andrade, diretor de futebol.

Andrade confirmou que Tite chegou a entregar o cargo depois da derrota para a Portuguesa, no fim de setembro. "Quando o resultado não aparece, você acaba ficando mais para baixo. Num determinado momento, ele ficou chateado, achando que não era capaz. Mas ele está conosco, trabalhando animado, e nós vamos retomar as vitórias", afirmou.

Para tanto, a diretoria bancou a permanência de Tite até o fim da temporada, independentemente dos próximos resultados do time. "O Tite vai cumprir o contrato dele até dezembro e depois vamos sentar para ver se é possível a renovação", disse Gobbi.

Com o treinador mantido, Andrade já pensa na Copa do Brasil e pede o apoio da torcida. "Peço um voto de confiança à torcida. Tenho certeza que esse elenco vai colocar o Corinthians onde ele tem que estar. Estamos vivos na Copa do Brasil, temos grandes chances de sermos campeões", declarou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansGobbiAndrade

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.