Rubens Chiri/Divulgação
Rubens Chiri/Divulgação

Após baque, São Paulo tenta achar rumo para terminar temporada

Situação difícil na Copa do Brasil deve fazer clube focar Brasileirão

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

23 de outubro de 2015 | 07h00

A dura derrota contra o Santos pela Copa do Brasil deve fazer novamente o São Paulo mudar de foco na temporada. A dificuldade em reverter os 3 a 1 sofridos no Morumbi no jogo de ida da semifinal obriga a equipe do técnico Doriva a olhar com mais cuidado para o até então renegado Campeonato Brasileiro, que agora passou a ser a salvação para o clube na temporada.

A dois pontos do G-4, a competição está a sete rodadas do fim e é o atalho para a vaga na Copa Libertadores, torneio que garante boa fonte de renda. "Doeu bastante perder para o Santos. Temos que erguer a cabeça, porque temos jogo importante no domingo contra o Coritiba e temos que pensar na vitória para entrar no G-4", afirmou nesta quinta-feira o volante Thiago Mendes.

A Copa do Brasil tinha virado a prioridade nas últimas semanas, quando o São Paulo vacilou no Brasileiro e via no mata-mata nacional a chance de título inédito. O goleiro Rogério Ceni chegou a explicar na última semana que como briga pelo G-4 tinha até sete times na disputa, investir no outro torneio era um caminho menos concorrido para chegar à Libertadores.

Mas a tabela do Brasileiro não traz jogos fáceis para o São Paulo. Dos sete compromissos restantes, quatro serão como visitante diante de equipes em que no último encontro fora de casa o time do Morumbi perdeu (Coritiba, Cruzeiro, Corinthians e Goiás). Somente quando receber o Sport, na 33ª rodada, a equipe terá um confronto direto pelo seu objetivo de vaga continental.

O cenário do clube ainda tem o momento turbulento de eleição presidencial, marcada para a próxima terça-feira, e o desafio do elenco para se adaptar ao novo treinador, que substituiu Juan Carlos Osorio. "A mudança atrapalha um pouco. Você já está acostumado a jogar em um sistema tático, agora vamos ter que nos adequar", disse Thiago Mendes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.