Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Após bater rival, Dorival Júnior não pensa em título: 'realidade é jogo seguinte'

Diferença para o líder Palmeiras é de sete pontos

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

14 de outubro de 2016 | 07h30

O Santos derrotou o São Paulo por 1 a 0, nesta quinta-feira, no clássico disputado no estádio do Pacaembu, na capital paulista, mas o técnico Dorival Júnior revelou, em entrevista coletiva após a partida, que não quer pensar em título no Campeonato Brasileiro. Mesmo com o empate do líder Palmeiras, que fez a diferença diminuir para sete pontos (61 a 54).

"A realidade é o jogo seguinte. Não estamos pensando em Palmeiras, Atlético Mineiro, no Flamengo. Nós temos que fazer a nossa parte, depois de cada rodada vamos analisar. O principal é que estamos caminhando para sermos mais efetivos", afirmou Dorival Júnior.

"Não tem como fazer (projeção). Eu nunca jogo pensando nos resultados que possam acontecer nas rodadas seguintes. Nós procuramos fazer a nossa parte. Eu nunca fico aqui buscando: 'vamos pontuar aqui e ali...' Não tem como fazer previsão. A realidade é a partida seguinte. O Grêmio agora é nosso objetivo próximo", completou o técnico, já projetando a partida deste domingo, na Vila Belmiro.

O Santos está na mesma situação do ano passado, quando disputava duas frentes - a Copa do Brasil e a luta por vaga no G4 do Brasileirão. No fim, não foi bem no Nacional e perdeu na decisão do torneio de mata-mata para o Palmeiras.

"Não dá pra saber. Acaba uma partida como essa e temos que estar em campo daqui a pouco, em treinamento para domingo, pois temos um jogo difícil e complicado. Não dá pra saber. Se eu entrasse com a equipe titular (final do ano passado) diriam que eu fui olho grande. Futebol é assim. Depois de resultado feito... No sábado de manhã antes da partida contra o Coritiba eu trabalhei com os titulares e eles sinalizaram que não estavam bem. Chega um momento que você tem que tomar uma decisão, certo ou errado", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.