AFP Photo
AFP Photo

Após campanha contra a fome, Ibrahimovic remove tatuagens

Desenhos não permanentes representavam nomes de pessoas que sofrem com a fome no mundo. Atacante se uniu a causa da ONU

O Estado de S. Paulo

20 de fevereiro de 2015 | 12h36

Após ter exibido corpo cheio de tatuagens na partida do Paris Saint-Germain contra o Caen, no último sábado, pelo Campeonato Francês, o craque sueco já removeu seus desenhos temporários. Eles representavam 15 nomes de pessoas que sofrem com a fome ao redor do mundo e simbolizam uma união do jogador com o programa WFP (Worldwide Food Program), das Nações Unidas.

"Eu tinha 15 tatuagens não permanentes em meu corpo. Estes são os nomes de pessoas reais que sofrem de fome no mundo", declarou Ibrahimovic em suas redes sociais. Na ocasião, após marcar mais um gol 'acrobático', o sueco tirou a camisa, exibiu as tatuagens, e levou um cartão amarelo por uma boa causa.

"As tatuagens já não estão mais no meu corpo, mas as pessoas continuam lá fora", ponderou Ibrahimovic em postagem na manhã desta quinta-feira. "Há 805 milhões de pessoas que sofrem de fome no mundo", concluiu.

Em um vídeo publicado no site da ONU, o sueco explica o motivo da iniciativa. "Tenho fãs por todo o mundo. A partir de hoje, quero que a torcida vá para pessoas que realmente precisam. Então, sempre que ouvirem meu nome, vocês vão pensar no nome delas. Sempre que vocês me verem, vocês os verão".

Em entrevista coletiva após o jogo contra o Caen, no Parc des Princes, estádio do Paris-Saint Germain, Ibrahimovic se comprometeu oficialmente com a causa: "Espero que vocês os vejam através de mim para ajudar o Programa Alimentar Mundial. Esta é a primeira vez que me comprometo publicamente com uma instituição de caridade. Se pudermos tocar os grandes líderes deste mundo, sei que nós poderemos resolver todo o problema da fome", concluiu o atacante sueco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.