JF Diório/Estadão
JF Diório/Estadão

Após chamar São Paulo de 'bambi', Atlético-PR pede desculpas

Time paranaense publicou nota em seu site atacando o rival, após gol de mão de Luis Fabiano

Agência Estado

30 de maio de 2014 | 18h29

CURITIBA - Após retirar do seu site oficial as ofensas ao São Paulo, o Atlético Paranaense veio a público nesta sexta-feira para pedir desculpas pela "expressão mal colocada" que criticava os jogadores do rival. Em protesto contra um gol irregular do time paulista na partida de quarta-feira, o clube de Curitiba dissera que a "a garotada do CT do Caju (centro de treinamento do Atlético) deixou a experiência de Rogério Ceni e demais bambis superar a nossa técnica e a nossa garra."

A expressão "bambis" gerou rápida repercussão na internet na quinta-feira e levou o time a remover este trecho do texto publicado em seu site oficial. Nesta sexta, o clube formalizou pedido de desculpas ao clube de São Paulo.

"O texto publicado neste site no dia de ontem teve grande repercussão na mídia nacional. A intenção da nota não foi, de forma alguma, ofender a instituição São Paulo Futebol Clube a quem pedimos sinceras desculpas", registrou o Atlético, destacando apenas a motivação de protestar contra um erro da arbitragem no jogo de quarta.

O Atlético reclamou contra o lance do segundo gol são-paulino. Antes de entrar no gol, a bola acertou o braço de Luis Fabiano dentro da pequena área. "Nossa intenção foi protestar veementemente contra o erro absurdo de arbitragem cometido em nosso jogo contra o SPFC que nos tirou pontos preciosos na competição", destacou a nota do clube paranaense.

"Reiteramos nossos protestos e lamentamos que a infelicidade no uso de uma expressão mal colocada tenha sido mais comentada do que o fato absurdo da validação de um gol claramente irregular", apontou o clube.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.