Após chegada de Tardelli, Flamengo está pronto para o Carioca

'É um jogador muito talentoso e competente, mas se não suar a camisa, não vai jogar", avisa Joel Santana

16 de janeiro de 2008 | 19h34

Agora, não falta mais nada. A diretoria do Flamengo deu por encerrada as contratações para o início da temporada, com a chegada do atacante Diego Tardelli, que irá disputar com Obina e Renato Augusto uma posição no ataque ao lado de Souza. Tardelli, que assinou por cinco anos, será apresentado oficialmente nesta quinta-feira e tentará apagar o clima ruim criado entre ele e os dois novos companheiros. A polêmica, - na qual Souza criticou o novo contratado por ter deixado entender que chegava para ser titular -, porém, não preocupa a comissão técnica carioca. "Aqui no Flamengo não existe titular e reserva, vão jogar os que tiverem em melhores condições. Que ele seja bem-vindo", diz o técnico Joel Santana, que elogiou o ex-atleta do São Paulo. "É um jogador muito talentoso e competente, que faz jogadas pelas pontas para o centroavante, além de marcar gols também. Mas, se não suar a camisa, não vai jogar", sentenciou Joel, feliz da vida com um elenco que considera muito forte. Os próprios jogadores envolvidos na discussão via imprensa já fizeram questão de mostrar que o episódio está superado. Tardelli disse que não teria problema em dividir quarto com Souza que, por sua vez, em tom risonho, diz que não se opõe a mais uma cama no apartamento em que dorme ao lado de Egídio. Para a estréia no Campeonato Carioca, Joel Santana provavelmente não terá o meia Jônatas à disposição. O Espanyol (ESP) não enviou a documentação necessária para o registro do jogador, que deverá desfalcar a equipe contra o Boavista, domingo, no Maracanã. Novidade O Flamengo lança nesta quinta-feira a Fla-TV, canal de assinatura pela internet no qual serão transmitidos treinos, coletivas, entrevistas exclusivas, entre outros materiais do clube. A mensalidade custará R$ 12.

Tudo o que sabemos sobre:
FlamengoCarioca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.