Fabio Wosniak/Site oficial
Fabio Wosniak/Site oficial

Após chegar a dar adeus ao clube, Lucho González confirma volta ao Atlético-PR

Veterano meia argentino, de 37 anos, assinou novo acordo para defender a equipe até o final deste ano

Estadão Conteúdo

02 de fevereiro de 2018 | 11h14

Depois de ter chegado a dar adeus ao Atlético-PR em dezembro do ano passado, quando o clube também anunciou que o seu contrato não seria renovado, o argentino Lucho González confirmou nesta sexta-feira que acertou o seu retorno ao time para 2018.

+ Paraná empata nos acréscimos, elimina URT e avança à 2ª fase da Copa do Brasil

O veterano meia de 37 anos de idade assinou novo acordo para defender a equipe até o final deste ano e comemorou o fato de que vestirá novamente a camisa rubro-negra. "Alô, torcida rubro-negra. Estou de volta e muito feliz", afirmou o jogador, por meio de um breve vídeo divulgado pelo clube na manhã desta sexta.

Contratado pela primeira vez em 2016, Lucho González marcou seis gols em 58 jogos pela equipe paranaense, da qual saiu sendo exaltado pela diretoria do clube, por meio de um comunicado, como um "atleta exemplar, que deixa um legado para todos os atletas e profissionais do Clube que tiveram o privilégio de trabalhar e conviver ao seu lado".

Lucho, por sua vez, também agradeceu muito ao clube pelos 15 meses nos quais teve a chance de mostrar o seu futebol pela equipe e, na ocasião, disse por meio de uma carta que o tratamento que recebeu o fez "se sentir importante" como jogador e enfatizou que ele se tornou um torcedor do clube.

O meia argentino também voltará a jogar pelo Atlético-PR após ter enfrentado um sério problema familiar em dezembro do ano passado, quando chegou a ser acusado pela sua esposa de tentativa de homicídio, em episódio que teria ocorrido no dia 8 daquele mês, em Curitiba. Ele negou a versão de sua mulher e disse que, na realidade, tentou impedi-la de cometer suicídio naquela ocasião, quando recebeu apoio do Atlético-PR, que o ajudou com respaldo jurídico e também com auxílio psicológico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.