São Paulo cancela vinda de Getterson após achar ofensas no Twitter

Atacante debochou do clube em 2012 e não será mais contratado

O Estado de S. Paulo

22 de junho de 2016 | 22h05

O São Paulo anunciou na noite desta quinta-feira que cancelou a contratação do atacante Getterson, de 25 anos. O clube afirmou em nota oficial que tomou a decisão após notar "postagens incompatíveis" em uma rede social do jogador, que entre 2011 e 2012 se declarou corintiano e debochou do time do Morumbi, ao chamar de "bambi".

O jogador viria do J. Malucelli (PR), clube de Curitiba que disputa a Série D do Campeonato Brasileiro, por empréstimo até o fim da temporada. O São Paulo explicou que antes da assinatura do contrato o atacante negou ter mídias sociais, porém voltou atrás e admitiu ter uma conta no Twitter utilizada até 2013. Após confirmar a veracidade do perfil, a diretoria cancelou prosseguir com a contratação.

O reforço chegou a ser confirmado no site oficial às 16h e teve o cancelamento publicado às 21h49. As declarações de Getterson nas redes sociais repercutiram entre os torcedores, que reprovaram a postura do reforço. O atacante chamou a atenção do São Paulo por ter marcado cinco gols e dado quatro assistências no Campeonato Paranaense deste ano.

Em 28 de novembro de 2012, data da semifinal da Copa Sul-Americana contra entre São Paulo e o Universidad Católica, do Chile, Getterson desejou sorte ao São Paulo. "Agora joguinho dos bambis. Boa sorte para eles", escreveu o jogador, que citou o apelido pejorativo utilizado pelos rivais para se referir ao São Paulo. O apelido é um xingamento em tom pejorativo e homofóbico usado comumente por rivais da equipe.

Nota oficial do São Paulo

O São Paulo Futebol Clube comunica que não avançará na contratação do atacante Getterson após tomar ciência de que o jogador fez postagens incompatíveis com a sua permanência no clube.

Antes de assinar o vínculo, ao ser questionado sobre o uso que fazia de canais de mídia social, o atleta negou ter conta no Twitter, mas posteriormente admitiu ter um perfil que usou até 2013. Constatada a veracidade da autoria, a direção optou por não dar prosseguimento ao acordo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.