Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Após citar 'mulher com aids', diretor do Corinthians pede demissão

Responsável pelo marketing, Luis Paulo Rosenberg não resiste à pressão e deixa o cargo no clube

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2019 | 13h33

Luis Paulo Rosenberg não é mais diretor de marketing do Corinthians. De acordo com o clube, o diretor pediu demissão na manhã desta segunda-feira e o clube aceitou a solicitação. Ainda não há um substituto para o cargo e, neste momento, o próprio Andrés Sanchez, presidente do clube, acumula as funções de marketing. 

O diretor não resistiu à pressão interna para sua saída - um grupo de 52 conselheiros enviou uma carta formal pedindo a demissão - e também à repercussão negativa de suas declarações comparando os naming rights da Arena Corinthians a uma mulher com aids.

Rosenberg fez a comparação na quinta-feira, em entrevista à ESPN Brasil. "O apelo da marca Corinthians é tão grande que temos quatro grandes grupos interessados em vir. É mais ou menos... Eles se sentem na situação de estar vendo a esposa perfeita, com dotes culinários, formada com MBA no exterior, uma mãe de filhos maravilhosos, mas parece que tem um teste de Aids (sic) positivo. Como é que eu encaixo a camisinha é o grande desafio", afirmou o diretor.

Além da repercussão negativa, o diretor sofria críticas dos conselheiros. Uma carta assinada por conselheiros criticava a campanha de marketing lançada no ano passado que comparava a paixão pelo ao corinthianismo, como se fosse uma "religião". Os conselheiros entenderam a campanha como desrespeitosa com outras religiões.

Em reunião do Conselho Deliberativo no fim do ano passado, ele foi alvo de vaias enquanto fazia uma apresentação.

Confira a nota oficial do Corinthians: 

O Sport Club Corinthians Paulista comunica que foi aceito o pedido de desligamento de Luis Paulo Rosenberg do cargo de diretor de Marketing. Interinamente, o expediente passa a ser acumulado pelo presidente da agremiação, Andrés Sanchez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.