Paulo Pinto/São Paulo FC
Paulo Pinto/São Paulo FC

Após clássico, torcedores de São Paulo e Corinthians brigam e paralisam linha de trem

A polícia foi acionada e deteve quatro pessoas que teriam participado da confusão

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de março de 2022 | 15h53

Em campo, o São Paulo derrotou o Corinthians por 1 a 0, no Morumbi, e encaminhou classificação às quartas de final do Campeonato Paulista. Fora dele, os torcedores protagonizaram mais um caso de violência. Foi registrado um conflito, na noite deste sábado, logo após o clássico, na estação Primavera-Interlagos, Linha 9 do trem metropolitano, na zona sul da capital paulista.

A concessionária ViaMobilidade, responsável pela operação da linha, deixou o trajeto inoperante por 15 minutos. A polícia foi acionada e deteve quatro pessoas que teriam participado da confusão, que começou na rua e terminou dentro da estação com um grupo correndo atrás do outro.

Em nota, a concessionária repudiou o ocorrido, reforçou que a confusão atrasou a prestação do serviço e que outras pessoas foram colocadas em risco por causa de mais uma briga generalizada entre torcedores de times de futebol.

Em relatos nas redes sociais, especula-se que o conflito foi entre Gaviões da Fiel, principal organizada do Corinthians, e Independente, do São Paulo. Conforme determinação da Federação Paulista de Futebol (FPF), apenas torcedores da equipe tricolor puderam estar presentes no Morumbi para acompanhar o clássico do último sábado.

Para receber as equipes, inclusive, foi montada uma força-tarefa, a fim de prevenir qualquer ataque aos ônibus das delegações, como ocorreu com Grêmio e Bahia. A tarefa foi realizada com sucesso e os clubes chegaram ao estádio sem qualquer incidente.

BRIGAS PELO BRASIL

O futebol brasileiro vem passando por vários incidentes entre bandidos que se dizem torcedores. Neste domingo, uma confusão entre atleticanos e cruzeirenses com torcedores baleados.

No último final de semana, a delegação do Grêmio teve o ônibus atacado, que gerou um traumatismo craniano no paraguaio Villasanti. O Bahia também sofreu um atentado semelhante recentemente. O goleiro Danilo Fernandes ficou ferido e precisou passar por um procedimento no olho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.