Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Após classificação do Corinthians, Andrés ironiza: 'Vai ter gente com dificuldade de explicar'

Presidente do clube destaca que a equipe foi duramente criticada e mesmo assim está mais uma vez na decisão do Campeonato Paulista

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de agosto de 2020 | 07h43

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, ironizou os críticos da equipe após a classificação para a final do Campeonato Paulista contra o Palmeiras. O dirigente mais uma vez usou suas redes sociais para se manifestar.

"Mais uma vez Corinthians na final. Vai ter gente com dificuldade de explicar por aí amanhã. Um dia vão entender que o Corinthians não se explica, se sente. Parabéns pro time, pra comissão e pra quem acreditou", escreveu o dirigente, depois da vitória por 1 a 0 sobre o Mirassol.

Andrés já havia utilizado sua página no Twitter para desdenhar de quem havia dado o Corinthians como fora da briga pelo título. Após a vitória sobre o Red Bull Bragantino por 2 a 0, o dirigente se manifestou. "Quinta força. Disseram até que ia ser rebaixado. Agora estamos aí, time encaixando e a camisa pesando. Faltam três jogos", escreveu.

De fato, a situação do Corinthians não era das mais confortáveis. A equipe passou toda a paralisação do campeonato com a pressão de correr sérios riscos de eliminação ainda na primeira fase e existia até a possibilidade de rebaixamento. Para garantir a vaga, seria preciso uma combinação de resultados e foi justamente o que aconteceu. 

Na volta do Paulistão, o Corinthians conquistou quatro vitórias e passou de candidato ao rebaixamento para finalista do Estadual. A decisão será disputada em dois jogos. O primeiro encontro acontecerá nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena Corinthians. E a grande decisão será no sábado, às 16h, no Allianz Parque. As datas e horários dos jogos serão oficializados nesta segunda-feira, pela Federação Paulista.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.