John Thys/ AFP
John Thys/ AFP

Após comandar Real Madrid e Chelsea, Hiddink é confirmado no time sub-21 da China

Técnico tem a missão de classificar equipe para Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio

Estadão Conteúdo

10 Setembro 2018 | 09h56

O técnico holandês Guus Hiddink, que já comandou Real Madrid, Chelsea e a seleção holandesa, foi confirmado nesta segunda-feira como técnico da seleção sub-21 da China. O treinador chega com o objetivo de garantir a equipe nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

O time chinês de futebol não disputa o principal evento esportivo do mundo desde Pequim-2008, quando foi o anfitrião. Para retornar à Olimpíada, a China precisa terminar entre os três primeiros colocados do Campeonato Asiático Sub-23.

Essa competição acontece a cada dois anos e conta com a participação de 16 seleções. Hiddink, de 71 anos, estava há dois anos desempregado. Seu último clube foi o Chelsea, que comandou pela segunda vez entre 2015 e 2016 - a outra foi em 2009.

"Tem muito trabalho a ser feito", disse o treinador. Hiddink também foi honesto após fazer uma primeira análise na sua atual equipe. "Tem apenas quatro ou cinco jogadores na China que dá para pensar: 'sim, eles podem ser aproveitados'. O resto ainda precisa aprimorar muito fisicamente, taticamente e tecnicamente."

O treinador começou a carreira no PSV Eindhoven em 1987. Depois de dirigir a equipe holandesa por três anos, acertou com o Fenerbahçe. Ao longo da carreira, passou por diversos clubes e seleções, entre eles o Real Madrid, além da Austrália, Rússia, Coreia do Sul, Turquia, e a própria Holanda, onde comandou por duas ocasiões.

A primeira entre 1994 e 1998. A outra, em 2014, quando disputou a Copa do Mundo no Brasil e levou a seleção para o terceiro lugar, com vitória por 3 a 0 sobre o time brasileiro na disputa pelo bronze.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.