Após comentários sexistas, jornalista é demitido de canal de TV britânico

LONDRES - A rede de televisão britânica Sky Sports despediu nesta terça-feira o comentarista Andy Gray após as declarações sexistas dadas no último sábado, durante a transmissão da partida entre Wolverhampton e Liverpool, contra a árbitra auxiliar Sian Massey.

Efe

25 de janeiro de 2011 | 16h00

Gray e o narrador Richard Keys conversavam antes da partida e, pensando que seus microfones estavam desligados, afirmaram que Sian, assim como as outras mulheres que trabalham como bandeirinhas, "não conhecem a regra do impedimento". Dois dias depois, ambos foram punidos com a suspensão da emissora por tempo indeterminado.

Ainda na segunda, Keys telefonou para pedir desculpas, as quais foram aceitas pela assistente, que disse estar disposta a virar a página relacionada ao assunto rapidamente.

No entanto, conforme relato de um porta-voz da Sky à agência local Press Associated, Gray não ligou para a auxiliar, pois considerou que Keys fez o pedido em nome dos dois.

Um terceiro jornalista da rede de televisão, Andy Burton, que era o repórter de campo na partida do último sábado, será punido com a ausência na cobertura da Copa da Liga nesta semana por ter opinado, mesmo que fora da transmissão, sobre o incidente.

"O que as mulheres sabem sobre regras de impedimento?", perguntou Burton, de maneira retórica, ao sair em defesa de Gray.

Veja também:

link Alvo de comentários sexistas, árbitra auxiliar desiste de trabalhar em jogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.