Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

Após condenação, Robinho treina entre os titulares do Atlético-MG para domingo

Atacante foi condenado a nove anos de prisão na Itália por violência sexual em grupo por crime de 2013

Estadão Conteúdo

23 Novembro 2017 | 20h18

Horas depois de ser condenado a nove anos de prisão na Itália, Robinho compareceu à Cidade do Galo e treinou normalmente nesta quinta-feira. Sem falar com a imprensa, o atacante participou da atividade do Atlético-MG comandada pelo técnico Oswaldo de Oliveira visando o duelo de domingo diante do Corinthians, no Itaquerão, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro.

+ Robinho é condenado a nove anos de prisão por violência sexual cometida em 2013

+ Atlético-MG se reapresenta com clima leve e Victor paga aposta a Otero por golaço

Robinho foi condenado na Itália, após ter sido acusado de cometer "violência sexual" em conjunto com outras cinco pessoas contra uma jovem albanesa de 22 anos, em crime que supostamente ocorreu no dia 22 de janeiro de 2013, em uma boate de Milão. Na época, o jogador defendia o Milan. Imediatamente, a advogada do jogador, Marisa Alija, negou o crime e prometeu recorrer contra a decisão.

Ainda não foi nesta quinta, porém, que Robinho falou sobre o caso. Em silêncio, o atacante treinou normalmente entre os titulares e deverá estar entre os 11 que iniciarão o duelo que marcará a entrega da taça de campeão brasileiro ao Corinthians.

Na atividade, Oswaldo indicou que levará o Atlético-MG a campo com a mesma formação que venceu o Coritiba por 3 a 0, no domingo. Isso significa que, pelo menos a princípio, Yago venceu a briga com Adilson e aparecerá como primeiro volante titular.

Adilson vinha ocupando a posição, mas foi desfalque no fim de semana por dores musculares e, agora, deverá ficar no banco. Desta forma, a tendência é que o Atlético-MG atue com: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Yago, Elias, Otero, Valdívia e Robinho; Fred.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.