Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Após conflito, Kleber continua se recuperando de 'lesão' no Palmeiras

Atacante se reapresenta, mas não participa de atividade com o grupo no gramado do CT

AE, Agência Estado

12 de julho de 2011 | 12h26

SÃO PAULO - Um dia depois de fazer duras críticas à diretoria do Palmeiras e trocar farpas com o vice-presidente de futebol Roberto Frizzo, Kleber seguiu a sua rotina de jogador do clube nesta terça-feira, na reapresentação do elenco após a folga da última segunda. O atacante ficou fora do clássico contra o Santos, no último domingo, no Pacaembu, depois de ter sido liberado pelo departamento médico e relacionado para o confronto pelo técnico Luiz Felipe Scolari, mas nesta terça cumpriu o protocolo de um atleta que, teoricamente, estaria se recuperando de uma lesão.

Enquanto os jogadores realizaram um treinamento físico no gramado da Academia de Futebol, Kleber tratou das dores na coxa esquerda, que ele ainda alega ter, e em seguida fez reforço muscular. Logo após o clássico contra o Santos, Otávio Vilhena, médico do Palmeiras, disse que o jogador treinou normalmente na semana passada e tinha condições de encarar o rival da Vila Belmiro. Ao falar sobre o assunto no mesmo dia, Felipão afirmou que deixaria o caso nas mãos da diretoria, mas admitiu que contava com a volta do atleta.

Caso entrasse em campo no último domingo, Kleber chegaria ao seu sétimo jogo neste Campeonato Brasileiro e, por causa disso, não poderia mais defender nenhum outro time do País na competição. Ele recebeu uma proposta do Flamengo e chegou a se reunir com a diretoria do Palmeiras após o treino do último sábado, quando discutiu a sua situação no clube. Em seguida, acabou ficando fora da concentração e da partida contra o Santos.

Mas, apesar do clima pesado existente hoje entre Kleber e a diretoria do Palmeiras, o lateral-direito Cicinho garantiu que o atacante foi trabalhar de forma descontraída no clube nesta terça-feira e seguiu a sua rotina, como quem não estivesse com a sua continuidade no Palestra Itália em xeque. "O Kleber está bem, ele sabe dividir as coisas. Ele esteve aqui com a gente hoje (terça), brincou com a gente. Espero que isso se resolva o mais rápido possível. Espero que o Kleber fique porque ele é um jogador muito importante para nós", disse o lateral, em entrevista para a TV Bandeirantes.

Cicinho, porém, evitou entrar na polêmica entre as partes, lembrando que não cabe a ele falar sobre o assunto. "É um problema interno. Temos que lembrar mais do que foi o jogo contra o Santos do que foi o que aconteceu com o Kleber", desconversou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasKleber

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.