Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Após contratação de Gil, Corinthians se prepara para vender jogadores

Pedrinho, Mateus Vital e Clayson são candidatos a deixar o clube na atual temporada

João Prata, O Estado de S.Paulo

03 de julho de 2019 | 16h12

O Corinthians está de olho no mercado. Mas, após a contratação do zagueiro Gil (a chegada deve acontecer na próxima segunda-feira) a diretoria vai trabalhar para vender seus jogadores. A diretoria precisa arrecadar R$ 44 milhões com a negociação de atletas, conforme previsão de seu orçamento. Até agora, a única transação foi a saída do volante Douglas para o PAOK, da Grécia.

O clube paulista deve receber pouco mais de R$ 11 milhões com o jogador que estava emprestado ao Bahia. A ida de Pedrinho e Mateus Vital para a seleção olímpica tem a ver com isso. Os dois disputaram o Torneio de Toulon, na França, para ganhar visibilidade no mercado europeu.

Pedrinho tem multa rescisória em 50 milhões de euros (R$ 216 milhões), mas o Corinthians pode negociá-lo por menos. Durante o período em que esteve na França, o jogador recebeu sondagens do Benfica e do Ajax. O clube holandês já havia tentado a contratação do jogador no ano passado. 

Outro que também poderia ser envolvido em uma eventual negociação é o atacante Clayson. O jogador recebeu proposta do futebol mexicano há duas semanas, mas recusou. A intenção do atacante é seguir no Corinthians. 

SEM CEREJAS

Para a decepção do técnico Fábio Carille, que pediu "três cerejas do bolo" em entrevista recente, o Corinthians não está à procura de novos reforços. Mas também não confirma que não virá mais ninguém. Isso porque podem aparecer oportunidades do mercado, como aconteceu com a contratação de Vagner Love no início do ano, que estava sem receber no futebol turco, e agora com Gil, que queria deixar a China e retornar ao Brasil. O zagueiro se apresenta na próxima semana.

Carille esperava pela chegada de dois atacantes de velocidade. Mas, nos bastidores do clube, a dificuldade está em manter a conta no azul. Com os gastos mensais de R$ 6 milhões para pagar o financiamento da arena, além da folha salarial de pouco mais de R$ 10 milhões, a diretoria trabalhar para fazer mais caixa. 

O Corinthians ainda não divulgou balanço financeiro do primeiro semestre deste ano. O clube fechou 2018 com déficit de R$ 18,5 milhões. No balanço de 2019 planejado pela atual gestão, a expectativa é fechar a atual temporada no azul em R$ 650 mil. Os valores não contam os gastos com a arena. Vale lembrar que neste ano o clube fechou com um patrocinador master, o BMG, por R$ 12 milhões e outros seis anunciantes para o uniforme que devem render o total de pouco mais de R$ 40 milhões ao clube.  

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Raí valoriza montagem do elenco do São Paulo para o Brasileirão
  • Em crise, Figueirense se movimenta para evitar novo W.O.
  • Corinthians, Palmeiras e São Paulo tem as melhores defesas do Campeonato Brasileiro
  • Podcast: personalidades do esporte analisam a situação do futebol no Brasil
  • Bruno Henrique vibra com gols no Maracanã: 'Semana mais feliz da minha vida'

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.