Ex-jogadores brasileiros querem mais mudanças na CBF

'Só o treinador não resolve', diz Carlos Alberto Torres

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

16 de junho de 2016 | 06h40

O anúncio de Tite como novo treinador da seleção brasileira não foi o suficiente para fazer com que alguns dos principais jogadores do futebol brasileiro se empolgassem com o futuro do esporte e da equipe nacional. O problema, segundo eles, não é apenas o comando técnico. "Só o treinador não vai resolver o problema. Não podemos achar que mudando o técnico as coisas vão encaixar. O Tite é o melhor para a seleção, mas acredito que falta uma figura mais imponente por trás dele", disse Carlos Alberto Torres, campeão mundial pela seleção brasileira em 70. "Tite precisa de alguém que lhe dê tranquilidade para pensar só no futebol e não nas coisas erradas que estão por trás", completou.

O ex-zagueiro Antônio Carlos Zago acredita que, pelo momento que vive a seleção brasileira, é preciso ter muita paciência com o novo treinador. "Ele já vem merecendo a seleção há tempos. Sempre defendi a continuidade de treinador, até porque sou um mas neste momento, talvez tenha sido bom ele sair. Espero que deixem o Tite trabalhar, pois faltam dois anos para uma das Copas mais difíceis para o Brasil ganhar, pois estamos atrasados em relação à tudo. Nem temos a classificação garantida", opinou o treinador do Juventude.

Já o ex-atacante Evair mostra mais otimismo e pensa que Tite pode sim dar uma nova cara para a seleção brasileira. "Ele tem demonstrado a capacidade dele há muito tempo e merece dirigir a seleção. O Tite é o treinador que mais demonstra consistência nos últimos trabalhos e sabe mexer com o brio dos jogadores, algo que falta para o time atualmente", apostou o ídolo da torcida do Palmeiras. Evair, inclusive, acredita que o novo treinador saberá lidar com os desafios dos bastidores da CBF. "Ele tem uma capacidade para administrar essas situações muito grande. Isso não deverá ser problema".

Já o movimento Bom Senso FC, que havia feito um manifesto pedindo a renúncia do presidente Marco Polo Del Nero, e contava com o apoio de Tite, decidiu não se manifestar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.