Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Após conversa com Cuca, Dudu pede desculpas e diz ter assimilado crítica

Jogador não gostou das críticas feitas pelo treinador

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

30 de maio de 2016 | 18h57

Após a derrota para o São Paulo por 1 a 0, no domingo, o técnico Cuca criticou publicamente o atacante Dudu, pela má atuação no clássico, e o jogador não gostou das declarações do treinador do Palmeiras. Nesta segunda-feira, após uma conversa com o  comandante palmeirense, o jogador pediu desculpas pelo acontecido.

“Por causa da grande repercussão de ontem, gostaria de dizer que tudo não passou de um mal-entendido. Eu e o Cuca nos damos bem, somos duas pessoas identificadas com o clube e ficamos muito chateados pela derrota. Nós já conversamos e queremos o melhor para o Palmeiras. Ele é um treinador vitorioso e falou de mim porque acredita no meu potencial. Com a cabeça mais fria, assimilei as críticas numa boa e continuarei trabalhando duro para melhorar a cada dia e ajudar os meus companheiros dentro de campo”, escreveu o atacante, em sua página no Instagram.

O motivo da polêmica foi o fato de Cuca ter dito que Dudu poderia ter rendido mais no clássico. Incomodado, o atacante falou que não achava que teria feito uma partida ruim e disse ainda ser normal apontarem um culpado pela derrota.

O Palmeiras volta a campo nesta quinta-feira para encarar o Grêmio, no estádio do Pacaembu. Cuca já deu a entender que Dudu deve voltar a jogar mais pelas pontas - diante do São Paulo, o atacante atuou mais centralizado - e Moisés pode ganhar uma oportunidade entre os titulares.

Outra novidade deve ser o retorno do lateral-esquerdo Egídio, que não jogou o clássico por estar com dores na coxa, mas nesta segunda-feira treinou normalmente. O volante Arouca, que também ficou fora da partida, é outro que participou da atividade e pode ficar como opção no banco de reservas. 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Palmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.