Divulgação
Divulgação

Tite afirma que não larga o Corinthians 'para nada'

Técnico sempre é cotado para o lugar de Dunga na seleção

Estadão Conteúdo

11 de novembro de 2015 | 13h33

O técnico Tite concedeu entrevista coletiva nesta quarta-feira, no CT Joaquim Grava, que na segunda e na terça foram cedidos à seleção brasileira, cujos os convocados por Dunga treinaram na última manhã no Itaquerão antes de seguirem rumo a Buenos Aires para encarar o duelo diante da Argentina, nesta quinta, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. E, como não poderia ser diferente pela presença da equipe nacional no Corinthians, o treinador não escapou de questionamentos sobre a possibilidade de vir a assumir o comando do Brasil em um futuro próximo.

O comandante não esconde o desejo que tem de um dia chegar à seleção, mas nesta quarta foi enfático ao dizer que não pensa em deixar o clube dentro de um curto prazo. "Estou muito feliz no Corinthians, num momento extraordinário e num trabalho extraordinário. Não tem nada maior do que isso", afirmou, para depois avisar: "Hoje não largo para nada. Para nada! Tenho três anos de contrato com o Corinthians e um trabalho extraordinário".

Tite preferiu ser econômico nas palavras ao falar da seleção e comentar a sua realidade como técnico do time que se vê muito perto de conquistar o seu sexto título do Campeonato Brasileiro - precisa de dois pontos nas quatro últimas rodadas para levantar a taça sem depender dos resultados do Atlético-MG, único ainda com chances matemáticas de tirar a troféu dos corintianos.

Ao falar sobre o assunto, o técnico afirmou que "preferia ter conquistado (o título) no fim de semana agora", embora a vitória do Atlético-MG sobre o Figueirense, no último domingo, tenha dado ao Corinthians a chance de ser campeão jogando, e não "do sofá" esperando por um resultado ruim do adversário direto na luta pela taça. O triunfo por 2 a 1 sobre o Coritiba, no último sábado, no Itaquerão, obrigou os atleticanos a vencerem em Santa Catarina no dia seguinte, o que acabou acontecendo no 1 a 0 garantido com um gol marcado apenas aos 44 minutos do segundo tempo.

"Só há possibilidade do título agora, não contra o Coritiba. Precisávamos de cinco pontos, agora precisamos de dois ou três, uma vitória ou dois empates. Só depende de nós. Os resultados do fim de semana serviram para valorizar o campeonato, gols no fim, mostrando que não está nada decidido. A partir de agora, a nossa possibilidade existe", enfatizou Tite.

O Corinthians terá a chance de ser campeão com três rodadas de antecipação no próximo dia 19, quando encara o Vasco, às 22 horas, em São Januário. Uma vitória no Rio garante o triunfo, sendo que o Atlético-MG precisa vencer o São Paulo no mesmo dia e horário, no Morumbi, para seguir com chances de título em caso de os corintianos perderem ou empatarem com os vascaínos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.