Washington Alves / Reuters
Washington Alves / Reuters

Cruzeiro x Boca: após críticas a arbitragem, Mano se preocupa com arbitragem na Copa do Brasil

Técnico garante time motivado e com "alto astral" para decisão de competição nacional

Estadão Conteúdo

05 Outubro 2018 | 10h06

Eliminado nas quartas de final da Copa Libertadores, o Cruzeiro vai concentrar suas atenções na decisão da Copa do Brasil, cujo primeiro jogo será na próxima quarta-feira, no Mineirão, diante do Corinthians. O técnico Mano Menezes aproveitou para transferir suas críticas à arbitragem na competição sul-americana para a do torneio nacional.

"Vamos enfrentar mais um time grande. Temos de abrir o olho, porque as coisas podem se repetir", disse o treinador, referindo-se às polêmicas ocorridas nos dois jogos diante do Boca Juniors. "Gostaria que fosse só o jogo dentro de campo que determinasse a passagem de um time para a outra fase." O gaúcho Anderson Daronco já foi escalado para apitar o jogo de Belo Horizonte, na próxima semana.

Como já havia feito na Argentina, Mano criticou bastante a atuação da arbitragem no empate por 1 a 1, no Mineirão, que garantiu o Boca para disputar a semifinal da Libertadores diante do Palmeiras. "Desde o início do jogo tivemos faltinhas aqui, condescendência com paralisações. Na minha opinião fizemos um gol legal, que foi mal anulado e saímos do campeonato dessa forma. É isso que me deixa chateado."

Para a decisão com o Corinthians, o treinador cruzeirense aposta que o time vai entrar motivado. "A gente não vai estar de astral baixo. Existe a dor da perda, mas vamos estar fortes para jogar a final."

Antes do primeiro jogo da final da Copa do Brasil, o Cruzeiro volta a campo pelo Campeonato Brasileiro, neste sábado, às 16 horas, para enfrentar o Ceará. A equipe é a sétima colocada, com 37 pontos, oito atrás do rival Atlético-MG.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.