Após críticas, Real Madrid faz homenagem em adeus a Casillas

O Real Madrid se despediu oficialmente do goleiro Iker Casillas nesta segunda-feira, um dia depois do jogador dar adeus ao clube em que estava há 25 anos, em uma emocionante entrevista coletiva.

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2015 | 13h33

O clube e o presidente Florentino Pérez foram criticados pelo que muitos consideraram um desdém a um jogador que ajudou o clube a ganhar três Liga dos Campeões e cinco vezes o Campeonato Espanhol. Casillas também foi o goleiro da seleção da Espanha que ganhou uma Copa do Mundo e duas edições da Eurocopa.

"Talvez tenhamos feito as coisas de modo errado", admitiu Florentino, insistindo, porém, que foi Casillas quem pediu para trocar o clube pelo Porto e que solicitou uma despedida "simples". Casillas lamentou "se houve discrepâncias" e assegurou que sai do Real Madrid como "mais um torcedor".

No último domingo, sem palavras de arrependimento ou rancor, Casillas se despediu em uma entrevista, prometendo que não vai decepcionar os torcedores do Porto, o seu novo clube. Sob lágrimas, Casillas se esforçou para ler um texto.

Perez disse que a redação dos contratos que permitem a Casillas ir para o Porto "se alongaram lamentavelmente" e admitiu que "as coisas poderiam ter sido feitas de modo melhor".

Cerca de 500 torcedores foram ao Santiago Bernabéu para a cerimônia, anunciada apressadamente apenas três horas antes. Muitos dos presentes pediram a renúncia do presidente do clube e aplaudiram Casillas quando ele posou para os fotógrafos ao lado dos 19 troféus que ajudou o Real a conquistar.

Florentino disse que o Real Madrid vai negociar com o Porto para garantir uma data em que Casillas possa regressar ao Santiago Bernabéu para disputar uma partida de homenagem.

As insistentes especulações de que o dirigente estava interessado em substituir Casillas pelo goleiro David de Gea, do Manchester United, podem ter levado Casillas, de 34 anos, a buscar outro clube.

Porém, De Gea foi relacionado para a excursão do Manchester United aos Estados Unidos e há dúvidas sobre o seu futuro. Outra opção para o Real seria o retorno de Kiko Casilla, que passou pela base do clube e está no Espanyol.

"Nós vamos ter que ver quem vem ao Madrid para substituir Iker", disse Florentino. O costarriquenho Keylor Navas, que foi reserva de Casillas na temporada anterior, se recupera de uma lesão no tornozelo e pode perder as primeiras partidas do Campeonato Espanhol, quando a temporada começar em agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.