Ueslei Marcelino/Reuters
Ueslei Marcelino/Reuters

Após decepção, cruzeirenses pedem time ligado na final da Copa do Brasil

Fora da Libertadores, Cruzeiro já pensa no Corinthians, rival na decisão na próxima semana

O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2018 | 00h13

O Cruzeiro foi eliminado da Copa Libertadores na noite desta quinta-feira ao ficar no empate por 1 a 1 com o Boca Juniors, no Mineirão, já que na Argentina perdeu por 2 a 0. Após o apito final, os jogadores se mostraram muito abatidos com a queda. Thiago Neves chorou, enquanto Edilson afirmou que o resultado foi uma decepção total para os planos da equipe na temporada.

"O choro do Thiago (Neves) é o choro do grupo. Decepção por não conseguir passar pela semifinal como havíamos planejado. Nos doamos, entregamos o máximo, mas não conseguimos. A torcida está de parabéns. Nos apoiaram o tempo todo. O sentimento é de decepção total", disse Edílson.

Apesar da queda, o lateral lembrou que o Cruzeiro não tem tempo para lamentar, já que na próxima quarta-feira fará a primeira partida da decisão da Copa do Brasil contra o Corinthians, também no Mineirão. "Temos que nos reerguer e pensar na quarta-feira, quando teremos mais uma decisão", completou.

Sassá, autor do único gol do Cruzeiro na partida, seguiu a linha do companheiro de equipe e pediu para a equipe virar a chave e focar no Corinthians para tentar o bicampeonato consecutivo da Copa do Brasil.

"Fui feliz no gol. Nosso time lutou, batalhou, mas a bola não entrou. Agora é levantar a cabeça, pois na quarta-feira teremos mais uma decisão. Espero que a gente consiga mudar a chave e comece a focar na próxima partida. Hoje tivemos muitas oportunidades de vencer, mas não aconteceu", finalizou.

Com a eliminação do Cruzeiro, o Boca Juniors avança para enfrentar o Palmeiras. A outra semifinal da Libertadores será entre Grêmio e River Plate.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.