Miguel Locatelli/Athletico
Miguel Locatelli/Athletico

Após decepção na Argentina, Athletico-PR testa 'time alternativo' contra o Bahia

Sem tempo ideal para preparar equipe, técnico Tiago Nunes não dá pista sobre time titular

Redação, Estadão Conteúdo

12 de maio de 2019 | 11h58

O Athletico-PR ainda está com a cabeça na Argentina. A derrota por 2 a 1 para o Boca Juniors, com muita polêmica de arbitragem, sofrida na noite de quinta-feira, em Buenos Aires, ainda reverbera dentro do clube, que jogou bem e poderia ter fechado a primeira fase da Copa Libertadores na liderança do Grupo G.

Na bronca, o elenco voltou para Curitiba (PR) e só faria um único trabalho com bola no sábado, um dia antes de enfrentar o Bahia na Arena da Baixada, às 19 horas, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Sem o tempo ideal de preparação para a partida em casa, o técnico Tiago Nunes não deu nenhuma pistas sobre o time que vai enfrentar o Bahia, mas é provável que ele entre em campo com uma formação alternativa.

Thiago Heleno, que vem sendo poupado de jogos fora de casa, é uma presença quase certa na dupla de zaga, deixando o experiente Paulo André descansar. Léo Pereira deve ser seu companheiro. Lucho González, que recentemente se recuperou de lesão na panturrilha, jogou 57 minutos na Argentina e pode ser escalado no meio de campo para ganhar ritmo de jogo. Na frente, é pouco provável que Nikão e Rony comecem jogando.

Tiago Nunes pode dar mais uma oportunidade para Braian Romero e Marcelo Cirino. No ataque, Marco Ruben ainda é dúvida. Toda a escalação depende da avaliação final que será feita só domingo cedo. Contra a Chapecoense no último final de semana, quando também entrou com uma formação alternativa, o Athletico-PR utilizou três zagueiros, com Robson Bambu entrando no time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.