Divulgação
Divulgação

Após decepção na Ucrânia, Egídio chega ao Palmeiras

Lateral-esquerdo ficou três meses no Dnipro sem receber

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2015 | 20h30

Egídio foi apresentado nesta quarta-feira no Palmeiras aliviado, após três meses de Ucrânia para esquecer. O lateral-esquerdo foi no fim do ano passado para o Dnipro, em busca da independência financeira e da consolidação da carreira no futebol europeu, mas tudo não passou de uma ilusão. Ele retornou ao Brasil sem receber um centavo dos ucranianos.

"Recebi a proposta e aceitei pela questão financeira. Chegando lá, não era nada disso. Eles não honraram com o que foi prometido. Passei sufoco lá, gastei meu dinheiro pessoal e foi frustrante. Estava em um grande clube, sendo campeão, e abri mão disso para passar dificuldade lá”, desabafou o novo reforço alviverde.

Querendo deixar a decepção da Ucrânia para o passado, Egídio chegou com status de titular. A tendência é que ele assuma a lateral e deixe Zé Roberto livre para atuar no meio. Mas isso só deve acontecer no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, já que dificilmente dará tempo de inscrevê-lo no Paulista.

O Palmeiras tem até o dia 10 para fazer as mudanças na lista dos 28 inscritos e precisa de um documento vindo do Dnipro e passado pela Fifa, para conseguir registrá-lo na CBF, algo que geralmente leva pelo menos 15 dias, já que o jogador entrou na Justiça para se desligar do clube. A situação é idêntica a de Cleiton Xavier, que também deixou o Metalist por falta de pagamento e não conseguiu ser inscrito na primeira fase do estadual. 

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolFutebol Internacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.