AP Photo/ Eugenio Savio
AP Photo/ Eugenio Savio

Após declarações, Hope Solo é suspensa por seis meses da seleção americana

Goleira chamou jogadoras suecas de covardes após eliminação na Olimpíada

Sergio Neto, especial para o Estado, Estadão Conteúdo

24 de agosto de 2016 | 23h09

A goleira norte-americana Hope Solo está mesmo com uma maré de azar. Após ser vaiada pela torcida brasileira por causa de postagens na internet referentes ao vírus zika e ser eliminada nas quartas de final dos Jogos Olímpicos com os Estados Unidos, agora a jogadora irá desfalcar a seleção de seu país por seis meses devido a mais uma polêmica.

A seleção americana decidiu punir Hope Solo por chamar as rivais suecas de covardes logo após a eliminação na Rio-2016. O anúncio aconteceu nesta quarta-feira através de comunicado oficial da entidade assinado pelo presidente Sunil Gulati.

No comunicado, Gulati explica os motivos da suspensão da arqueira, dizendo que suas declarações foram indevidas e não condizem com a conduta adota pelas jogadoras da seleção. Na ocasião, Hope Solo deu a seguinte declaração: "Acho que nós fizemos um jogo corajoso, mas jogamos contra um bando de covardes. O melhor time não ganhou hoje."

Pouco depois de ficar sabendo da suspensão, a goleira usou suas redes sociais para se desculpar e ainda disse que o tempo que ficará ausente pode ajudá-la a pensar sobre seus atos e aliviar a tensão dos últimos meses. "Por 17 anos, eu dediquei a minha vida à seleção dos Estados Unidos e fiz o trabalho de uma atleta profissional da maneira que eu sabia - com paixão, tenacidade, e a vontade e o compromisso de ser a melhor goleira do mundo, não apenas para meu país, mas para elevar o esporte para a próxima geração de atletas do sexo feminino. Nesses compromissos, eu nunca vacilei. E com muito mais para dar, eu estou triste com a decisão da federação para terminar meu contrato. Eu não poderia ser a jogadora que sou sem ser a pessoa que eu sou, mesmo quando eu não faço as melhores escolhas ou digo as coisas certas. Em toda a minha carreira, eu só queria o melhor para esta equipe, para as jogadoras e o futebol feminino e eu vou continuar a perseguir essas causas com a mesma paixão implacável com a qual eu jogo o jogo", declarou a arqueira.

Os Estados Unidos perderam nos pênaltis para a Suécia na semifinal da competição. A crítica de Hope Solo é referente ao estilo de jogo adotado pela Suécia, com estratégia mais defensiva. De acordo com a punição, a goleira poderá atuar normalmente pelo Seattle Reign FC, porém pela Seleção dos Estados Unidos somente em fevereiro de 2017.

CONFIRA A NOTA DIVULGADA NESTA QUARTA-FEIRA PELA U.S. SOCCER:

A US Soccer supendeu a goleira Hope Solo da Seleção Feminina dos Estados Unidos por seis meses devido a conduta que é contra os princípios da organização.

A suspensão de Solo, que já foi afastada anteriormente por 30 dias no início de 2015 por sua conduta, passa a valer imediatamente.

"Os comentários de Hope Solo após a partida contra a Suécia durante os Jogos Olímpicos de 2016 foram inaceitáveis ​​e não cumprem a norma de conduta exigida dos jogadores da seleção", disse o presidente da entidade, Sunil Gulati. "Além da arena atlética, e além dos resultados, os Jogos Olímpicos celebram e representam os ideais de fair play e respeito. Esperamos que todos os nossos representantes honrem esses princípios, sem exceções."

"Levando-se em consideração os incidentes anteriores envolvendo Hope, assim como as conversas particulares que tivemos exigindo-lhe para conduzir-se de forma condizente como um membro da Seleção dos Estados Unidos, a entidade determinou que esta é a ação disciplinar apropriada."

Como resultado da suspensão, Solo não será elegível para a seleção americana feminina até fevereiro de 2017.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Estados UnidosSuéciaSeattleSolo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.