Paul Vreeker/Reuters
Paul Vreeker/Reuters

Após deixar seleção, Advocaat assume comando de time ameaçado de queda na Holanda

Treinador de 70 anos voltará à ativa no Sparta de Roterdã, onde já passou como atleta e técnico

Estadão Conteúdo

25 de dezembro de 2017 | 19h34

Depois de deixar o comando da seleção holandesa no mês passado, após o país fracassar na tentativa de conquistar uma vaga na Copa do Mundo de 2018, Dick Advocaat foi confirmado como novo técnico do Sparta de Roterdã, clube que hoje ocupa a penúltima posição do Campeonato Holandês e consequente está na luta contra o rebaixamento.

+ Itália, Holanda, Chile e EUA podem disputar torneiuo alternativo à Copa

Advocaat, de 70 anos de idade, atuou pelo clube como jogador entre 1980 e 1982 e teve a sua contratação pedida pelos torcedores após a equipe sofrer a sua quinta derrota seguida na competição nacional. Ele assinou contrato nesta segunda-feira para dirigir o time até o final desta temporada europeia.

O treinador chega para substituir Alex Pastoor, demitido depois da humilhante goleada de 7 a 0 sofrida diante do Feyenoord, atual campeão holandês, no último dia 17. Em sua carreira, Advocaat também comandou as seleções da Rússia, da Bélgica, da Sérvia, dos Emirados Árabes Unidos e da Coreia do Sul, assim como dirigiu vários clubes europeus, entre eles o Glasgow Rangers, da Escócia, o Sunderland, da Inglaterra, o holandês PSV Eindhoven e o Fenerbahçe, da Turquia.

Advocaat foi técnico da Holanda na Copa de 1994, nos Estados Unidos, onde o time nacional caiu diante do Brasil nas quartas de final ao sofrer uma derrota por 3 a 2. Naquela ocasião, depois a seleção brasileira se sagrou tetracampeã do mundo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.