EFE/Divulgação
EFE/Divulgação

Após demitir Di Matteo, Chelsea anuncia Rafa Benítez

O treinador espanhol fica no time somente até o final da temporada

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 18h29

LONDRES - Poucas horas após demitir Roberto Di Matteo, a diretoria do Chelsea anunciou a contratação do técnico Rafa Benítez. Tratado como "interino" na nota oficial divulgada nesta quarta-feira, o espanhol acertou contrato somente até o fim da temporada.

"O proprietário [do clube] e o Conselho acreditam que Benítez é um técnico com experiência significativa no futebol de alto nível", registrou o clube, em nota. Benítez, de 52 anos, vai assumir o time nesta quinta-feira.

Apesar da confiança da diretoria, o treinador teve pouco sucesso em seus últimos dois times. Foi demitido da Inter de Milão após seis meses de trabalho, mesmo depois de vencer o Mundial de Clubes da Fifa. E deixou o Liverpool, rival do Chelsea, pela porta dos fundos após forte queda de rendimento no último dos seis anos em que esteve no comando da equipe.

Foi no Liverpool que o espanhol ganhou relevância internacional. Foi campeão da Liga dos Campeões e da Copa da Inglaterra. Também foi vice-campeão europeu em 2006/07 antes de ver o time perder jogadores de renome e ir mal nas edições seguintes do Campeonato Inglês. Acabou sendo demitido em 2010.

Benítez será o substituto de Di Matteo, abatido no cargo na esteira da derrota por 3 a 0 para a Juventus, na terça-feira, pela Liga dos Campeões. O time vinha de tropeços também no Campeonato Inglês.

Ao assumir o Chelsea, o treinador espanhol terá mais uma chance de disputar o Mundial de Clubes da Fifa. Ele foi campeão pela Inter em 2010 e vice pelo Liverpool em 2005, quando o São Paulo levantou a taça. Neste ano, poderá enfrentar outro time brasileiro na final. O Corinthians, campeão da Libertadores, é um dos favoritos ao título.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChelseaRafa BenítezDi Matteo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.