Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
José Luis Silva/ CA Linense
José Luis Silva/ CA Linense

Após denúncia, Lusa corre o risco de ser rebaixada na Série A2 do Paulista

Ex-técnico do time, Guilherme Alves denunciou o clube por falta de pagamento e utilização irregular do seu substituto, Allan Aal

Estadão Conteúdo

15 de março de 2018 | 21h06

A heroica vitória sobre o Penapolense, por 3 a 2, na última segunda-feira, em Penápolis, pode não servir em nada para a Portuguesa. Ex-técnico do time, Guilherme Alves denunciou o clube por falta de pagamento e utilização irregular do seu substituto, Allan Aal. Com isso, a Lusa corre o risco de ser punida com a perda de pontos. Por consequência, pode ser rebaixada para a Série A3 do Campeonato Paulista.

+ Com Gabigol expulso, Santos bate Nacional com 'ajuda' do goleiro

O clube corre o risco de ser punido por causa do primeiro parágrafo do Artigo 23 do Regulamento Específico da Série A2: a "substituição de um treinador cadastrado só pode acontecer depois de um clube comprovar o acerto das verbas trabalhistas do profissional dispensado". Sendo assim, Allan Aal só poderia comandar a Portuguesa na beira do gramado assim que a dívida com Guilherme Alves fosse paga e o contrato rescindido.

Na notificação encaminhada para a Federação Paulista de Futebol (FPF) na última terça-feira, Guilherme Alves deixa claro que não recebeu o que era seu de direito na hora da dispensa e não assinou nenhum documento, apesar da rescisão contratual ter sido publicada no sistema da entidade. Sugeriu, portanto, uma falsificação. Seria um agravante.

Nos jogos diante de São Bernardo e Taubaté, Allan Aal foi inscrito como auxiliar técnico para poder estar presente no banco de reservas. Nas últimas duas rodadas, porém, ele aparece na súmula como técnico da Portuguesa.

Na 12ª colocação, com 11 pontos, a Portuguesa tem dois a mais que o Audax, primeiro time da zona de rebaixamento. Se a irregularidade for comprovada, o clube corre o risco de perder pontos. Em tese, perderia os pontos dos jogos em que atuou com a eventual irregularidade: cinco pontos. Seria o lanterna da competição e ficaria virtualmente rebaixado à Série A3 em 2019.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.